“Vou acatar a decisão, mas não me calarei”, diz Dirceu

Após ser condenado por maioria no Supremo Tribunal Federal (STF), o ex-ministro da Casa Civil José Dirceu divulgou nota nesta terça-feira em seu blog para se defender das acusações nojulgamento do mensalão. Dirceu afirmou que “continuará a lutar até provar sua inocência”. “Vou acatar a decisão, mas não me calarei. Não abandonarei a luta. Não me deixarei abater”, escreveu.

Dirceu é apontado pelo Ministério Público como mentor do esquema de captação ilegal de recursos e compra de apoio político no primeiro mandato do governo Luiz Inácio Lula da Silva. Nesta terça, o STF fechou maioria pela condenação do petista por corrupção ativa. Ainda pesa sobre ele a acusação de formação de quadrilha. Apesar da maioria, Dirceu ainda não está condenado porque faltam ainda os votos dos ministros Celso de Mello e Ayres Britto para o resultado ser declarado.

Na nota, José Dirceu reclamou de ter sido transformado em inimigo público numero 1 em “ação orquestrada e dirigida pelos que se opõem ao PT e seu governo”. “Há sete anos, me acusam diariamente pela mídia, de corrupto e chefe de quadrilha. Fui prejulgado e linchado. Não tive, em meu benefício, a presunção de inocência”, protestou.

O ex-ministro, que teve o mandato de deputado federal cassado após o escândalo, também afirmou que se apegará à “sede de justiça” para seguir em frente. “Minha sede de justiça, que não se confunde com o ódio, a vingança, a covardia moral e a hipocrisia que meus inimigos lançaram contra mim nestes últimos anos, será minha razão de viver”, escreveu.

Terra

Compartilhe: