VICTOR GRAEFF – Tradição mantida

O natal 2015 já passou, estamos no ano novo, mas a tradição da senhora Cecília Alflen Schons continua. Todo ano ela monta o pinheiro de natal no estilo de antigamente em sua casa. Descendentes de alemães ela mantém a tradição da família, um grande pinheiro, com vários presépios e tudo que tem direito, luzes, bolas coloridas e uma espécie de barba de madeira sintética.

Na manhã do dia 06 de janeiro, dia de Reis, data que marca a retirada dos enfeites natalinos, o Prefeito Municipal de Victor Graeff, Cláudio Afonso Alflen, visitou a residência da dona Cecília para conferir o pinheirinho antes que fosse desmontado.

Com seus 84 anos ela conta que sempre manteve essa tradição, de enfeitar a casa para o Natal, uma época que ela gosta bastante. Um pouco debilitada pela idade ela teve ajuda na confecção do pinheiro, a filha Rosane Scharlau e Cristian Steffens auxiliaram na montagem.

Tradições
Uma das figuras natalinas mais conhecidas é o pinheiro cônico de natal, enfeitado por bolas, luzes e simulacro de neve. Foi trazida ao Brasil por imigrantes alemães.  Existem várias teorias para se explicar esta tradição e parece haver uma conexão com os costumes pagãos. Ora, os abetos foram muito utilizados para celebrar o solstício de inverno, devido ao fato de não perderem a sua cor, e foram usados pela primeira vez como árvores de Natal no norte da Europa há aproximadamente 1.000 anos. No entanto, eles eram pendurados de cabeça para baixo no teto usando correntes! Estes povos também decoravam suas árvores e as carregavam de casa em casa, para exibi-las.

Mais recentemente a tradição do pinheirinho de Natal parece estar ligado a Martinho Lutero. Certa noite, enquanto caminhava pela floresta, Lutero ficou impressionado com a beleza dos pinheiros cobertos de neve. As estrelas do céu ajudaram a compor a imagem que Lutero reproduziu com galhos de árvore em sua casa. Além das estrelas, algodão e outros enfeites, ele utilizou velas acesas para mostrar aos seus familiares a bela cena que havia presenciado na floresta. Nascia assim a tradição do pinheirinho que foi levada ao mundo todo, através dos imigrantes alemães.

Também tornou-se costume em várias culturas montar um presépio quando é chegada a época de Natal. O primeiro presépio do mundo teria sido montado em argila por São Francisco de Assis em 1223.

(Assessoria de Imprensa da Prefeitura de Victor Graeff)

Compartilhe: