Victor Graeff contra a dengue

Agentes da vigilância em saúde vistoriariam residências na busca de possíveis focos

A Administração Municipal de Victor Graeff, através da Secretaria de Saúde, está realizando um trabalho intensivo para combater os focos de criação do mosquito Aedes aegypti.

As vigilantes em saúde trabalham no combate, além da conscientização sobre o mosquito vetor de doenças como dengue, febre amarela, chikungunya e zika virus.  Nesta semana de 11 a 17 de janeiro, as agentes realizam o Levantamento do Índice de Infestação do Aedes Aegypti (Lira). Serão vistoriados alguns quarteirões na cidade e destes 50% dos imóveis serão visitados.

A vigilância em saúde estará atuando em horários estendidos para realizar os trabalhos e solicita encarecidamente que os victorenses facilitem a entrada das agentes nos pátios das residências, colaborando assim no combate a dengue.

Outra solicitação da vigilância é de que quem possui reservatórios de água da chuva, caixa de água e afins, que as tampe e faça limpezas semanais. Outra medida é colocar uma espécie de tela de mil micras para evitar a entrada dos mosquitos.

Em outras etapas várias residências do município já foram visitadas e em 2015 foram encontradas larvas do mosquito no município.

A vigilante em saúde, Veridiane Mallmann, solicita que todos devem se atentar aos cuidados com o mosquito, evitando deixar água parada em vasos de flores, pneus e afins. Outra recomendação é de fazer limpeza nos pátios, nos fundos de casa onde muitas vezes a água pode ficar armazenada em certos utensílios.

Também é de suma importância não remover a ficha de visita da vigilância, que é colocada na caixa de energia, pois a coordenadoria em saúde vai visitar e fiscalizar o município.

Outro ponto que pode ser um criadouro de mosquitos são os vasos de flores nos cemitérios, a vigilância faz visitas periódicas nesses locais, a cada 15 dias o cemitério é visitado e o cenário é o mesmo, vasos com água. A vigilância pede que os visitantes não coloquem novamente água nos vasos e sim areia, a solução mais viável.

Dengue, chikungunya e zika
Os três vírus são transmitidos pelo Aedes aegypti, e causam a sintomas semelhantes, como febre e dores musculares.  O ciclo do mosquito é composto por quatro fases: ovo, larva, pupa e adulto. As larvas se desenvolvem em água parada, limpa ou suja. Na fase do acasalamento, em que as fêmeas precisam de sangue para garantir o desenvolvimento dos ovos, ocorre a transmissão da doença. Em poucos dias de água parada qualquer lugar se torna um criadouro de mosquitos, por isto é preciso a ajuda de todos para o combate à dengue.

(Assessoria de Imprensa da Prefeitura de Victor Graeff)

Compartilhe: