Vento destelha pelo menos 100 casas em Passo Fundo

Chuva e vento provocaram estragos em Passo Fundo, na Região Norte, na madrugada desta quarta-feira. O temporal destruiu uma casa e destelhou pelo menos outras 100, estima o Corpo de Bombeiros da cidade.

Os bairros José Alexandre Zácchia, Victor Issler, São José, São Cristóvão e Bosque foram os mais atingidos. Os bombeiros distribuíram 300 metros de lonas e acreditam que cerca de duas mil pessoas foram afetadas. Conforme informações preliminares, ninguém se feriu.

Um eucalipto de grande porte caiu sobre uma casa na Rua Alagoas, bairro São José. Havia dois moradores no local, mas eles conseguiram sair. Em pelo menos 20 pontos da cidade houve queda de árvores. Durante a madrugada, as rajadas de vento chegaram a 102 km/h, conforme a Somar Meteorologia
O trânsito precisou ser interrompido na avenida Presidente Vargas, uma das principais vias de Passo Fundo, porque o telhado de um prédio que desabou sobre a pista. A Guarda de Trânsito do município realiza o monitoramento e a situação só deve ser normalizada na manhã desta quarta-feira.

Parte da estrutura de um posto de combustíveis, no bairro Petrópolis, também desabou. No bairro São José o telhado de um posto atingiu três veículos.
Durante a madrugada, continuava chovendo forte na cidade. Os técnicos da distribuidora da energia RGE estimam que 10 mil clientes na cidade estejam sem energia, principalmente nos bairros Zácchia e São José.

Temporal no Noroeste e nas Missões

O mau tempo também causou estragos na Região Noroeste na noite desta terça-feira. Segundo a Brigada Militar de Ijuí, o temporal começou por volta das 21h30min e deixou a cidade sem luz. Árvores caíram e 40 casas foram destelhadas. No Corpo de Bombeiros, policiais que estavam de folga foram chamados para reforçar o atendimento.

Várias árvores também caíram nas rodovias da região das Missões. Segundo as polícias rodoviárias, elas já foram removidas das estradas e o trânsito flui normalmente. Em Santo Ângelo, os bombeiros atenderam a pelo menos quatro chamados de casas destelhadas, além de registrarem a queda de uma árvore em Entre-Ijuís.

Desde a noite de segunda-feira, outros municípios da região também tiveram problemas com chuva e até granizo. Foi o caso de Santo Cristo, onde as pedras de gelo se acumularam nas ruas. Houve problemas com chuva e vento, ainda, em municípios da Fronteira Oeste como Alegrete e Santana do Livramento.

Em Santo Augusto, um vendaval causou danos em 65 casas, cinco escolas, um ginásio e em um CTG. Conforme a secretária municipal de Assistência Social e Habitação, Iracer Terezinha Polo, casas que ainda estavam cobertas com lonas devido ao temporal ocorrido há cerca de três semanas tiveram novo prejuízo.

Impacto no campo
Além dos danos nas cidades, há preocupação com os impactos do mau tempo no campo. Embora considere precipitado falar em números, o gerente-técnico da Emater, Dulphe Pinheiro Machado Neto, observa que os problemas climáticos afetam as culturas de inverno.

— O trigo, que está em fase de enchimento e amadurecimento do grão, deverá ser o mais afetado. Além da produtividade, a qualidade também será prejudicada; Essa sequência de fenômenos inesperados preocupa, principalmente porque acabamos de sair de uma estiagem que causou grandes prejuízos à agricultura — destacou.

Clicrbs

Compartilhe: