Vacina que será produzida pelo Butantan terá fácil distribuição

A avaliação é do médico Dr. Júlio Stobbe. Vacina apresentou eficácia na prevenção de casos graves.

A CoronaVac, vacina contra Covid-19, do laboratório chinês Sinovac, apresentou 78% de eficácia em testes clínicos realizados, segundo o Governo de São Paulo na prevenção de casos leves e 100% na prevenção dos casos graves. O imunizante é produzido no Brasil em parceria com o Instituto Butantan. Enquanto o mundo corre para comprar vacinas importadas, a produzida no Brasil chega em um dia histórico.

Falando sobre o assunto na Uirapuru, o médico Dr. Júlio Stobbe destacou este dia importante. Conforme o médico, é preciso destacar a eficácia de 100% contra os casos graves da doença através da vacina. Isso é o grande objetivo, pretendido inclusive com as medidas de proteção ao vírus.

Ele explicou que a tecnologia da vacina tem mais de 60 anos, sendo simples e já usada no Brasil de forma eficaz.  Diferente de outras que precisam de refrigeradores especiais, a vacina produzida no país pelo Butantan pode ser transportada e distribuída com facilidade. Isso porque ela precisa ser armazenada de 2°C a 8°C graus.

Para um país do tamanho do Brasil, a CoronaVac, que será produzida, desta forma é a mais fácil de distribuição, sendo já usado este método na vacina da gripe, por exemplo. Também frisou que os testes mostram baixos índices de reação, outra preocupação que fica para trás e favorece a vacina nacional.

 Rádio Uirapuru

Compartilhe: