Vacina é o único caminho para retomar a economia, diz Famurs

Conforme a entidade, a economia depende da imunização geral para reagir.

 O ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, anunciou ontem (7) a assinatura de um contrato com o Instituto Butantan para o fornecimento de 100 milhões de doses da vacina contra a Covid-19 — 46 milhões até abril e outras 54 milhões de doses até o fim do ano. Segundo o ministro, toda a produção do Butantan será incorporada ao Plano Nacional de Imunização, para distribuição em todo o país.  O anúncio é o primeiro plano concreto envolvendo a vacinação e chegou tranquilizando a população e também o setor empresarial.

 Para entender como a notícia impacta nos municípios, a Uirapuru conversou na tarde de ontem com o Presidente da Federação das Associações de Municípios do Rio Grande do Sul- FAMURS, Maneco Hassen.  Maneco destacou que a notícia era muito aguardada por todos os prefeitos.  Isso porque ao iniciar a imunização cria-se a certeza de que a situação vai melhorar, pois a economia está diretamente ligada à saúde.

Questionado sobre a importância da vacinação para os municípios, Maneco disse que ela é a única solução para a economia.  Com a vacina acabam-se as restrições, o abre e fecha, e o comércio pode reabrir de forma integral.  Maneco frisou que agora é preciso torcer e se preparar para que a vacinação corra o mais breve possível.

Uirapuru

Compartilhe: