Unicruz aprova projeto na Senaes que terá 600 mil em recursos para atender catadores de três municípios

CRUZ ALTA – Nos dias 06 a 08, a Universidade de Cruz Alta esteve representada pelas professoras Isadora W. Cadore Virgolin, do curso de Serviço Social e Enedina Teixeira da Silva do curso de Ciências Econômicas no Seminário Nacional de Entidades Parceiras da Economia Solidária, realizado no auditório do Ministério do Trabalho e Emprego (MTE), em Brasília.

A participação das docentes da Unicruz ocorreu em decorrência da aprovação de mais um projeto social pela Secretaria Nacional de Economia Solidária (Senaes), que contará com um montante de recursos em torno de R$ 600.000,00 para trabalhar a organização dos catadores de materiais recicláveis dos municípios de Salto do Jacuí, Tupanciretã, Julio de Castilhos, além de Cruz Alta.

Na ocasião as entidades, juntamente com as equipes da Senaes e os núcleos e seções de economia solidária das Superintendências Regionais do Trabalho e Emprego discutiram assuntos relacionados aos principais eixos da economia solidária (educação, comercialização e crédito), além de esclarecer dúvidas sobre a execução de convênios, prestação de contas e fortalecer o diálogo com outros programas do governo federal.

Na oportunidade as professoras tiveram a oportunidade de participar de uma audiência pública proposta pela Comissão de Direitos Humanos e Minorias da Câmara dos Deputados que homenageou o professor Paul Singer pelos seus 50 anos, que é uma referência no assunto da economia solidária e está a quase dez anos à frente da Secretaria Nacional de Economia Solidária (Senaes).

O reconhecimento ao professor ocorre no momento em que o Legislativo discute a elaboração de uma Política Nacional de Economia Solidária e, paralelamente, um conjunto de regras que viabilizem a instalação de um Sistema Nacional de Economia Solidária por meio do qual seja assegurado o arcabouço jurídico adequado ao funcionamento de instituições de fomento de atividades econômicas solidárias e de emancipação de comunidades carentes.

(Assessoria de Imprensa – Unicruz)

Compartilhe: