TSE autoriza criação do 31º partido político: o Pros

A maioria dos ministros do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) aprovou nesta terça-feira a criação do Partido Republicano da Ordem Social (Pros). Dos sete ministros da Corte eleitoral, cinco aprovaram o pedido de registro da 31ª legenda partidária brasileira. O resultado, contudo, não foi proclamado oficialmente porque a ministra Luciana Lóssio pediu mais tempo para analisar o pedido.

A ministra Laurita Vaz, relatora da ação que criou o Pros, informou que o partido apresentou 515,8 mil assinaturas válidas, pouco além das 492 mil necessárias pela legislação. Laurita foi seguida pelos ministros Gilmar Mendes, Henrique Neves, Castro Meira e pela presidente do TSE, Cármen Lúcia.

De acordo com o TSE, o Pros foi fundado em 4 de janeiro de 2010 e seu número de representação para as eleições será o 90.

Na próxima sessão da Corte eleitoral, na quinta-feira, os ministros deverão analisar o pedido de registro do Solidariedade, partido criado pelo deputado federal Paulo Pereira da Silva (PDT-SP), o Paulinho da Força. Ele afirma ter 520 mil assinaturas de apoio sua legenda.

O TSE ainda tem na fila de processos o pedido da Rede Sustentabilidade, da ex-senadora Marina Silva. Ela corre contra o tempo para cumprir a exigência legal de 492 mil assinaturas até o dia 5 de outubro. A Rede tem pouco mais de 300 mil assinaturas validadas até o momento.

Terra

Compartilhe: