Trinta e dois municípios gaúchos têm mais eleitores do que moradores

O cruzamento dos dados do Censo de 2010 do IBGE e do eleitorado de 2012 revela os municípios que têm mais eleitores do que moradores. São 32 no Rio Grande do Sul. Em percentual, a lista é liderada por Vespasiano Corrêa, no Vale do Taquari. O município de 1.974 moradores tem 2.388 eleitores. O número de habitantes é quase 21% menor do que o total de eleitores. Depois, aparecem Unistalda, Pinhal da Serra, André da Rocha e Canudos do Vale. Todos são pequenos municípios.

O prefeito de Vespasiano Corrêa, Aurio André Coser (PP), entende que é um fenômeno causado pelo êxodo rural. Moradores, principalmente jovens, vão para cidades maiores, mas mantém o vínculo.

A Polícia Federal tem 18 inquéritos abertos no Rio Grande do Sul para apurar os acasos de fraude no alistamento eleitoral. O promotor do Gabinete de Assessoramento Eleitoral do Ministério Público, Rodrigo Zilio, lembra que, em caso de fraude, são responsabilizados o eleitor e o político que fez o aliciamento.

– O eleitor pode ser condenado à pena de até cinco anos de prisão. No caso daquele que induz à mudança do domicílio eleitoral, a punição chega a dois anos de prisão.

No final do ano passado, a Justiça Eleitoral revisou o eleitorado em três municípios do Litoral Norte: Dom Pedro de Alcântara, Morrinhos do Sul e Mampituba. Com o trabalho, foram cancelados cerca de 2.500 títulos.

Compartilhe: