TIO HUGO – Grupo de Casca veio conhecer o projeto Abelhas Sem Ferrão

Uma comitiva formada por servidores públicos de Casca (RS) visitou o município na segunda-feira (20) para conhecer o projeto “Abelhas sem ferrão”, desenvolvido pela secretaria municipal de Agricultura e Meio Ambiente em parceria com a Emater/Ascar. O grupo coordenado pelo engenheiro agrônomo do município de Tio Hugo, Osvaldo Lima, visitou os locais públicos que possuem caixas de abelhas sem ferrão, como a Praça Joaquim Granja Neto, e as escolas municipais Antonio Parreiras e Arlindo Kerber. Além disso, foram visitadas propriedades que desenvolvem a meliponicultura e preservam diversas espécies de abelhas nativas sem ferrão.

Os visitantes ficaram impressionados pelo contato próximo com os insetos, que não apresentam riscos aos seres humanos. Além disso, puderam observar de perto as características das abelhas como, Jataí, Mandaçaia, Mandaguari, Tubuna, Boca de Renda, e a produção de mel nas caixas.

De acordo com o Biólogo da prefeitura de Casca, João Marcos Machado, eles viram uma reportagem sobre o projeto na televisão, e isso despertou o interesse para conhecer essa iniciativa de perto. O engenheiro agrônomo Osvaldo também foi convidado para ministrar uma palestra sobre “Abelhas sem ferrão” em Casca, já que a ideia é implantar um projeto semelhante no município.

Participaram das visitas a secretária de Educação de Casca, Maria Beatriz Razera, o professor Natan Ferrari Pastre, o servidor da secretaria, Willian Antunes, além do biólogo do município, João Marcos Machado. Eles foram acompanhados pelos servidores públicos municipais de Tio Hugo, Paulo Cesar Pereira, Johni Schaefer, Marilene Marquetti, Osvaldo Lima, e o extesionista da Emater/Ascar, Cláudio Carvalho.

“Abelhas sem Ferrão”
O projeto incentiva a implantação de meliponários em escolas e demais locais públicos, como praças, aumentando consequentemente a população de abelhas no município. Serve também como incentivo para que as pessoas adotem a meliponicultura em sua propriedade. A secretaria municipal de Agricultura e Meio Ambiente, juntamente com a Emater/Ascar oferece o suporte técnico para aqueles que implantarem meliponários em sua propriedade.

Ao todo existem mais de 300 espécies de abelhas nativas sem ferrão, e muitas correm risco de extinção. O projeto propõe a proteção e incentivo a criação desses insetos tão importantes na natureza.

Felipe Carvalho – Assessoria de Imprensa Prefeitura de Tio Hugo

Compartilhe: