Tinga deixa o Inter para jogar no Cruzeiro

Ao lado de Fernandão, Tinga anunciou sua saída do Inter na tarde desta quinta-feiraFoto: Alexandre Ernst
Tinga não é mais jogador do Inter. Depois de retornar ao clube em 2010, ele agora irá jogar pelo Cruzeiro, de Minas Gerais. A informação já está publicada no site oficial do time mineiro e foi confirmada há pouco pelo próprio jogador, em entrevista no Estádio Beira-Rio.

Ao falar sobre o seu desligamento do Inter e o novo desafio no Cruzeiro, Tinga considerou a decisão como uma das mais difíceis da sua carreira como jogador de futebol.

— Talvez uma das (decisões) mais difíceis de tomar na minha carreira. Sempre tive a oportunidade de estar empregado e sempre fui valorizado. Desta vez, é diferente das outras por vários motivos. O Fernandão, hoje, é diretor. Conseguimos com ele, desde 2005, um nível mundial. Acredito que posso falar isso pois vivi na Europa.

Em seguida, Tinga comentou que o projeto proposto pelo Cruzeiro foi tão convincente que ele não poderia deixar de aceitar.

— Não poderia deixar de aceitar um projeto muito grande do Cruzeiro. Um projeto de pessoas que, quando conversaram comigo, pareciam que estavam dentro do vestiário, no meu dia a dia. Não tinha como não aceitar — sintetizou o volante, bicampeão da Libertadores pelo Inter, em 2006 e em 2010.

Aos 34 anos, Paulo César Fonseca do Nascimento foi revelado pelo Grêmio na segunda metade dos anos 1990. Subiu ao profissional em 1997 e permaneceu no clube gaúcho até 1999. Depois, se transferiu para o Kawasaki Frontale, do Japão, time pelo qual conquistou o Campeonato Japonês, e retornou ao Brasil em 2000 para jogar no Botafogo. Entre 2001 e 2003, acertou contrato novamente com o Grêmio.

Em 2004, foi negociado com o Sporting, de Portugal. Um ano mais tarde, veio para o Inter, onde atuou até o fim da vitoriosa campanha da Libertadores de 2006. Em seguida, foi para a Alemanha, onde até hoje é ídolo do Borussia Dortmund, clube pelo qual venceu a Supercopa da Alemanha de 2008. Permaneceu no clube alemão até 2010, quando retornou ao Inter para participar da fase final (semifinal e finais) da Libertadores de 2010.

Pelo Inter, Tinga conquistou as Libertadores de 2006 e 2010, além da Recopa Sul-Americana de 2011 e os campeonatos gaúchos de 2005, 2011 e 2012. Em 160 partidas, marcou 20 gols. Entre eles, o que garantiu o título da Libertadores de 2006 ao Inter, no empate em 2 a 2 com o São Paulo no Beira-Rio.

Pelo Grêmio, participou dos títulos da Copa do Brasil de 1997 e 2001, da Copa Sul de 1999 e dos campeonatos gaúchos de 1999 e 2001. Em 2002, devido às boas atuações durante o Brasileirão, foi premiado com a Bola de Prata da Revista Placar. E na edição de 2005, finalizou a temporada como melhor volante segundo a Confederação Brasileira de Futebol.

Clicrbs

Compartilhe: