Tapera promove 4º encontro para atualização dos cadastros do Bolsa Família

O 4º encontro de atualização dos cadastros do Programa Federal Bolsa Família foi realizado no sábado (17/08), no Centro de Convivência do Idoso. Cerca de 150 famílias participaram do evento promovido pela Secretaria da Ação Social e Cidadania, através do Centro de Referência da Assistência Social. A reunião contou com a presença do prefeito Ireneu Orth, secretária da Saúde, Maria Lizete Orth; secretária da Educação, Maria Regina Bósio Salvadori; secretário da Ação Social e da Cidadania, Luís Renato dos Santos, e funcionários da secretaria organizadora.

O secretário Luis Renato dos Santos deixou uma breve mensagem se colocando à disposição para auxiliar as pessoas e sanar dúvidas quando preciso.

Os funcionários Jocelaine Dalmagro e Hugo Pastório apresentaram o Programa Federal Bolsa Família, explicando as penalidades que podem ser aplicadas em caso de cadastros falsos ou que indiquem má fé dos beneficiários. Apresentaram a documentação necessária para realizar o Cadastro Único, quando é necessário atualizar os dados para não perder os benefícios e frisaram que os beneficiários têm deveres a cumprir com o programa. Os funcionários ainda apresentaram uma tabela com os valores pagos e os tipos de benefícios. Podem se cadastrar famílias com renda de até três salários mínimos no total ou meio salário mínimo por pessoa.

O prefeito Ireneu Orth comentou que das 301 famílias cadastradas no programa em Tapera, apenas metade estava presentes no encontro. Falou ainda que o Bolsa Família é um recurso que vem para ajudar as famílias necessitadas, mas que nada impede que se busque algo melhor, pois ainda existem vagas de emprego no município e na região.

A secretaria Maria Lizete Orth falou sobre as condicionalidades da Saúde, que são: realizar consulta pré-natal, fazer as vacinas na criança, acompanhar pesagem e medidas das crianças de zero a 14 anos; participar das atividades educativas promovidas sobre aleitamento e alimentação saudável. “Que os benefícios que vocês estão recebendo sirvam para melhorar as condições de vida de vocês. O Governo está dando os subsídios e vocês devem aproveitar essa oportunidade”, comentou.

A secretária Maria Regina Bósio Salvadori ressaltou que as crianças que recebem o benefício do Bolsa Família devem ter frequência escola, sendo que os jovens de zero a 15 anos devem ter no mínimo 85%; e de 16 a 17 anos, 75% para não ter os benefícios bloqueados. “É obrigação como pais cobrar e incentivar o seu filho para que ele vá para a escola, porque ele só terá uma vida melhor através do conhecimento”, enfatizou.

A psicóloga Dirce Staudt comentou os efeitos do descumprimento das condicionalidades em qualquer uma das áreas, e a coordenadora do CRAS, Patrícia Vasconcelos, apresentou os projetos realizados: oficinas de acolchoado, tricô, pintura em tecido, patchwork, crochê, corte e costura, informática, capoeira, dança, música, esporte, violão, entre outros. Quem tiver interesse em participar das oficinas, deve procurar o CRAS.

(Texto e fotos: Assessoria de Comunicação – Prefeitura de Tapera)

Compartilhe: