Super Bowl é mais valioso que Olimpíada e Copa do Mundo

Um estudo divulgado no último dia 17 pela revista americana Forbes revelou um ranking dos eventos esportivos mais valiosos do mundo. Os três primeiros colocados são o Super Bowl, a final norte-americana do futebol americano, que vale US$ 470 milhões (R$ 940 milhões); os Jogos Olímpicos, com US $ 348 milhões (R$ 696 milhões) e a Copa do Mundo da FIFA, com U$ 147 milhões (R$ 294).

Para chegar a estes valores, a Forbes calculou as receitas geradas por cada evento, incluindo direitos de transmissão, patrocínios, taxas de licenciamento e receitas de bilheteira: tudo isso dividido pelo número de dias em que o evento ocorre.

Como o Super Bowl é realizado em um único dia, contra 17 das Olimpíadas e os 30 dias da Copa do Mundo, ele se torna o mais valioso. Segundo a revista americana, mais de 111 milhões de pessoas assistiram a final deste ano nos Estados Unidos. A rede de TV NBC recebeu US$ 3,5 milhões (R$ 7 milhões) por cada comercial de 30 segundos veiculado.

O estudo ainda listou as marcas esportivas, clubes e atletas de maior valor no mundo do esporte. Entre as empresas, Nike e a rede de canal fechado ESPN são as campeãs, com US$ 15,9 bilhões (R$ 31,8 bilhões) e US$ 11,5 bilhões (R$ 23 bilhões) de receita, respectivamente.

O golfista Tiger Woods, mesmo após passar por escândalos de infidelidade no casamento, é o atleta mais rentável, com US$ 38 milhões (R$ 76 milhões). Completam o pódio o tenista Roger Federer, com US$ 29 milhões (R$ 58 milhões) e o golfista Phil Mickelson, com US$ 26 milhões (R$ 52 milhões). Na sequência, o jogador de futebol David Beckham e o astro do basquete LeBron James aparecem empatados, com a mesma “rentabilidade” do terceiro colocado.

Terra

Compartilhe: