SELBACH – A Páscoa de antigamente

Postado em 30 março 2013 07:17 por jeacontece
15.292.411/0001-75

Os alunos dos 3º e 5º Anos da Escola Municipal de Ensino Fundamental São Luís de Bela Vista, realizaram pesquisas envolvendo as famílias da comunidade escolar sobre a Páscoa de antigamente. Os alunos entrevistaram os pais e alguns avós, trazendo informações valiosas para o trabalho escolar.

Afinal, como era a festa da Páscoa de antigamente? Muitas foram as respostas que os alunos trouxeram após a conversa com seus pais e ou com os avós.

A Páscoa era mais voltada para Cristo, ela era vivida intensamente, as famílias se reuniam muito mais do que hoje. Durante a quaresma, além da via-sacra, as pessoas faziam jejum todas as sextas-feiras, não podiam comer carne. Os santos da Igreja e a cruz usada na via-sacra eram cobertas com panos azuis.

No tempo da minha vó, as pessoas participavam indo nas vias-sacras e nas celebrações, elas se confessavam no confessionário diretamente com o Padre.

Conforme a entrevista de um dos alunos: “Na preparação da Páscoa, tinha que participar de todas as vias-sacras e missas da semana santa. Para esperar o Coelho se fazia uma cesta com uma caixa de papelão e enfeitava-se com papel colorido”.

“Nós acreditávamos mais no coelhinho, nós colocávamos comida para ele comer, as crianças ficavam contentes de ver umas balas, pé-de-molecas e bastante bolachas pintadas no cestinho. “ – esta foi uma das entrevistas dos alunos .

A preparação da Páscoa era parecida com os dias de hoje, tinha também missa na quinta-feira Santa, e na sexta-feira Santa tinha só adoração e beijo a Jesus sem distribuição de hóstia, as pessoas se respeitavam e ficavam mais em silêncio.

As festas da Páscoa eram preparadas com antecedência, era feita uma limpeza geral da casa. Os doces, os comes eram bem simples, tudo era feito em casa, pintavam-se as bolachas, casquinhas de ovos, fazia-se pé-de-moleque enrolado num papel colorido, as crianças não ganhavam chocolate, só pé-de-moleque, casquinhas de ovos amendoim, que eram coloridas e preenchidas com amendoim. As vovós também faziam fornadas de cuca. Não tinha enfeites e as crianças ganhavam poucos presentes.

No domingo da Páscoa era costume as famílias reunirem-se na casa da vovó para confraternizar esta data tão importante.

Com base nas informações dos alunos, podemos observar que o sentido religioso era muito mais importante do que a Páscoa comercial.

E você leitor, já preparou a sua Páscoa? Como está o seu coração, ainda tem tempo, para Deus? E Jesus pode bater na sua porta? Você quer preparar uma Páscoa que encha apenas, o estômago, os ninhos, com chocolates, com presentes e com muita festa, euforia?

Já se passaram mais de 2000 anos que Jesus nasceu para salvar a humanidade, ele morreu na cruz, de braços abertos, e ressuscitou, trazendo vida nova, como prova do amor maior de Deus Pai celestial. Que tal dar mais vivenciara a verdadeira Páscoa, Aquela que ajuda a transformar, que traz vida nova e alegra o coração? Páscoa é vida nova com Cristo, que merece um lugar especial em seu coração.

Pense nisto, e sua Páscoa será um reencontro, com Jesus, que foi o maior Mestre e sempre estará de braços abertos para te acolher e abençoar.
Professora Lúcia Teresinha Prediger
EMEF São Luiz – Bela Vista

Postado em 30 março 2013 07:17 por jeacontece
15.292.411/0001-75

NOTÍCIAS RELACIONADAS


TAPERA TEMPO

Desenvolvido com 💜 por Life is a Loop