Seca: Visita às ruínas do Passo do Lagoão

Recentemente o prefeito de Quinze de Novembro e presidente da Associação dos Municípios do Alto Jacuí (AMAJA), Clair Tomé Kuhn, recebeu um grupo de prefeitos, vice-prefeitos e secretários municipais da região, pertencentes à AMAJA e a AMASBI (Associação dos Municípios do Alto da Serra do Botucaraí), para discutir sobre destinação do lixo.

Depois da reunião e do almoço, alguns dos presentes foram visitar as ruínas da antiga comunidade do Passo do Lagoão, no antigo caminho para Cruz Alta, e que passava por Quinze de Novembro.

O prefeito Clair Kuhn ciceroneou o grupo, mostrando aos visitantes cada ponto do antigo povoado. Mostrou o que sobrou do antigo hospital, da casa comercial, da praça, de algumas casas, cisternas, o chafariz e a ponte sobre o Rio Jacuí Mirim.

Segundo Clair Kuhn, em conversa com moradores das imediações do lago, a água está 16 metros abaixo do seu nível normal e que, para encher o reservatório do Passo Real, seria necessário, no mínimo, 400 milímetros de chuva. Esta é a maior seca vista pelos moradores de Quinze de Novembro, inclusive, superior a de 2006.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Compartilhe: