SAÚDE: O que as cores dizem sobre os alimentos

Uma refeição colorida é a melhor forma de manter a saúde em dia. Além de bonito e atrativo, um prato diversificado pode, por exemplo, reduzir a incidência de câncer. As cores dos alimentos são determinadas pela presença dos pigmentos, que além de colorir desempenham papéis importantes na prevenção e na proteção do organismo.

Alimentos Brancos: fortalece o organismo
Os alimentos de cores brancas como o leite, queijo, couve-flor, batata, arroz, cogumelo e banana são as melhores fontes de cálcio e de potássio. Contribuem na formação e manutenção dos ossos. Ajudam na regulação dos batimentos cardíacos, fundamentais para funcionamento do sistema nervoso e dos músculos.

Alimentos Vermelhos: mantém a vitalidade
O licopeno é uma substância que age como antioxidante e é responsável pela cor vermelha. Mais recentemente foi apontado como um protetor eficaz contra o aparecimento de câncer de próstata. Os alimentos vermelhos contêm, ainda, antocianina que estimula a circulação sangüínea.

Alimentos Amarelos ou Laranja: reforçam as defesas
Fontes de vitamina C e betacaroteno. São excelentes para a pele, visão e na atividade imunológica.

Alimentos Arroxeados
Contém ácido elágico, substância que retarda o envelhecimento e neutraliza as substâncias cancerígenas.

Alimentos Verdes
São alimentos repletos de vitaminas, por exemplo, o ferro pode ser encontrado nas folhas mais escuras. Esse grupo tem a maior quantidade de concentração de fibras (amigas do intestino).

Alimentos Marrons
Ricos em vitamina E. Esta vitamina é a principal protetora contra o envelhecimento da pele e do coração. Ajudam na formação e reparação das células e dos músculos.
Colocar cores no seu cardápio é aumentar a chance de se consumir uma variedade maior de nutrientes e vitaminas, afinal, mais do que deliciosa, uma alimentação colorida é rica em proteínas, minerais, entre outras propriedades importantes para o organismo.

ALINE PREDIGER
Nutricionista 8835 D, personal diet, domiciliar e clínica

Compartilhe: