SAÚDE: Peso está ligado às emoções

Pesquisadores norte-americanos mostraram – mais uma vez – que o peso não está ligado apenas aos hábitos alimentares mas também às emoções. Resultado da pesquisa demonstrou que quando o nível de serotonina esta aumentado causam perda de gordura e níveis diminuídos levam a ganho de gordura corpórea. Quando a serotonina está elevada comemos menos. O segredo é relaxar e comer menos. As tecnicas de relaxamento são essenciais já que quando estamos estressados produzimos hormônios que prejudicam a saúde dos neurônios. A persistência do estresse altera de tal forma a arquitetura dos circuitos neuronais que chega a modificar a própria anatomia cerebral. A ansiedade também prejudica a perda de peso pois pode depletar nutrientes importantes para a formação de neurotransmissores do prazer. Escolha bem seus alimentos pois os ricos em nutrientes podem diminuir a ansiedade e a compulsão alimentar. Opte então por alimentos mais coloridos. Varie bastante as frutas e verduras do cardápio, comprando preferencialmente os orgânicos. Alimentos como frutas vermelhas (morango, amora, melancia), brássicas (brócolis, couve-flor, couve) que ajudam na eliminação de toxinas, carboidratos integrais (ricos em minerais), fontes de triptofano (como banana verde e carnes magras), oleaginosas, ômega-3 (como peixes e linhaça), mel e alcachofra (alimentos prebióticos que melhoram a saúde do intestino aumentando a produção de serotonina). Aproveite também este esforço para mudança de hábitos e inclua atividade física em sua vida. Estes tem o poder de aumentar a liberação de endorfinas (hormônios relacionados ao prazer), porém tenha cuidado já que o excesso de exercício pode exercer efeitos contrários diminuindo os níveis de serotonina.

ALINE PREDIGER
Nutricionista 8835 D, personal diet, domiciliar e clínica

Compartilhe: