SANTO ANTÔNIO DO PLANALTO – Prefeita Cristiane avalia ações de 2015 à frente do Executivo

Ano marcado por austeridade financeira, 2015 também teve importantes avanços em Santo Antônio do Planalto. O município foi palco de melhorias na infraestrutura e na qualidade de vida da sua população, e as crises de ordem econômica e política pelas quais passam o país e suas cidades frearam alguns projetos, mas não impediram que o município caminhasse em direção ao desenvolvimento em benefício da comunidade santo-antoniense.

Ainda assim, Santo Antônio do Planalto sofreu com repasses em atraso do governo. Como explica a prefeita santo-antoniense, Cristiane Alberton Franco, somente na área da educação, em virtude dos atrasos nos repasses do transporte escolar, foi necessário reduzir a quantidade de paradas de ônibus cujas instalações estavam previstas para 2015, a fim de garantir que o transporte continuasse em circulação normalmente e de forma segura aos estudantes. “Não podíamos cortar gastos em combustível e manutenção de modo algum. Assim, tivemos de reduzir ou deixar algum projeto para este novo ano, para que o essencial fosse preservado”, explica a prefeita.

A nova postura de austeridade financeira já foi adotada pelo Executivo ainda no ano de 2014, quando as dificuldades causadas pela recessão econômica começaram a atingir em cheio os municípios. Na época, quatro secretários municipais foram exonerados, além de outros cargos de confiança. O turno único em algumas secretarias e a ordem de economia de gastos em todos os setores da Prefeitura também auxiliaram na contenção de gastos. Alguns eventos esportivos e culturais também tiveram de ser reduzidos. Segundo a prefeita Cristiane, “desde o começo da gestão, já encontramos dificuldades financeiras. Às vezes, tivemos de tomar decisões impopulares, contra nossa vontade, mas que foram necessárias para manter os serviços básicos. E não há milagre nas contas. Com os custos aumentando ano a ano, a arrecadação caindo e repasses do governo em atraso, foi preciso cortar alguns investimentos para que pudéssemos atender as necessidades mais básicas da população”.

Conforme a chefe do Executivo, a compreensão da equipe de trabalho em relação a atual situação financeira foi fundamental para desenvolver as ações. “Nossa equipe abraçou a filosofia de trabalho e vem se empenhando muito. Temos uma equipe enxuta, com poucos profissionais, mas que se desdobram para viabilizar os projetos”, comenta. Ao longo de 2015, foram mantidos, por exemplo, diversos grupos e oficinas da Secretaria de Saúde e do CRAS, como grupo de Gestantes, Hiperdia, grupo Antitabagismo, oficinas com adolescentes, grupo de Saúde Mental, apoio à Terceira Idade, ações do Outubro Rosa e do Novembro Azul, além do apoio à Banda Municipal. Programas como A União faz a Vida e Escola no Campo também tiveram sequência. “Ainda, parcerias entre a Secretaria de Agricultura e Meio Ambiente e a Emater possibilitaram a continuidade do Projeto Cuidando do Meio Ambiente desde Pequeno e o apoio ao Projeto Jovens do Campo. Também conseguimos manter o subsídio a entidades como a Invernada Artística do CTG Porteira do Planalto, Coral Sempre Alegre, Associação dos Deficientes Santo-antoniense, Associação dos Universitários e dos Trabalhadores”, complementa a gestora.

Além da manutenção de oficinas e programas, em 2015 o Executivo conquistou, com o auxílio de deputados, senadores e outras lideranças políticas, novos equipamentos para a Unidade Básica de Saúde, um trator, uma grade aradora, um distribuidor de adubo orgânico, um perfurador de solo, brinquedos pedagógicos para a EMEI Professora Marisa Margarida e livros para a biblioteca pública. Outra demanda antiga está em construção: a nova sede do Cras dará uma estrutura adequada aos trabalhos em Assistência Social. “Essa obra beneficiará muito a população que utiliza os serviços. Estamos muito felizes por conseguirmos viabilizar esse importante projeto para a comunidade santo-antoniense”, destaca a prefeita. Como relata Cristiane, somam-se à obra de construção do Cras a pavimentação de ruas, instalação de paradas de ônibus, reformas de pontes e placas de identificação das ruas, entre outros investimentos. “Também nas próximas semanas deve iniciar o fechamento da quadra coberta ao lado da EMEF São Paulo, novos brinquedos pedagógicos serão adquiridos para a EMEI Professora Marisa Margarida. Em breve, serão licitados equipamentos e um veículo novo para a Secretaria Municipal de Saúde, recurso de R$ 248 mil já disponível na conta do município para essa finalidade”, acrescenta.

E não é só por aqui que é perceptível o resultado dos investimentos. Em 2015, o Executivo recebeu a notícia de que em 2014 Santo Antônio do Planalto foi o 25º município gaúcho que mais investiu em Educação, com R$ 1.529,04 aplicados por habitante, entre todos os 497 municípios do RS, conforme índices divulgados pelo Mapa Social do Ministério Público do Estado.

“Temos muitos outros projetos já traçados para fazer de Santo Antônio do Planalto um município melhor a cada dia, mas esbarramos em dificuldades financeiras que nunca foram tão fortes nas últimas décadas. O período atual é, sem dúvida alguma, o de maior dificuldade financeira dos últimos anos e não ter o recurso para que muitos projetos fossem adiante atrapalhou nossos objetivos. Mesmo projetos aprovados, foram cancelados por falta de recurso por parte dos governos federal e estadual”, revela a chefe do Executivo. Para a prefeita, essa nova maneira de administrar, com recursos escassos e habilidade para manter a máquina pública, permitiram um aprendizado para toda a equipe. “Aprendemos que precisamos economizar, reduzir gastos, para que o básico seja preservado sempre. Aprendemos que projetos bem feitos sempre trazem benefícios ao cidadão e por isso devem ser constantes em toda administração. Aprendemos que parcerias são necessárias e sempre bem-vindas. Aprendemos que todos nós devemos fazer nossa parte enquanto cidadãos, pois isso se transformará em bem para todos”, ressalta. “Pessoalmente, aprendi o quão gratificante é trabalhar pelo bem comum, ainda que isso implique em algumas críticas. Sempre priorizei o bem da maioria e por isso mesmo acredito que fiz o meu melhor”, avalia a prefeita Cristiane em relação à condução dos trabalhos à frente do Executivo de Santo Antônio do Planalto.

(Assessoria de Imprensa Prefeitura Municipal de Santo Antônio do Planalto)

Compartilhe: