Salário: 45,6% dos brasileiros nunca pediram aumento

Os brasileiros ainda não estão tão habituados a negociar um reajuste salarial. Segundo pesquisa da empresa de recrutamento especializado Robert Half, 45,6% dos profissionais nunca pediram um aumento.

“Ainda existe o tabu de que de negociar salário pode passar uma imagem negativa”, disse o gerente de recrutamento, Mário Custódio. “Desde que o profissional tenha argumentos, resultados consistentes e comprove a sua evolução de forma concreta não há problema em abordar o tema com seu gestor direto”, explicou.

Por outro lado, a pesquisa aponta que 38,6% dos profissionais pretendem pedir aumento ainda neste ano. E as chances de conseguir são boas. Cerca de 70% dos que pediram o reajuste conseguiram.

O estudo aponta que na metade dos casos, o aumento salarial é concedido espontaneamente por mérito e resultados alcançados. Apenas 10,2% são resultado de um pedido direto dos profissionais aos chefes. Outros 30% dos reajustes vêm com as promoções e 6,2% acontecem via contraproposta.

Entre aqueles que fizeram o pedido, 32,2% conseguiram o valor pedido, 26,3% receberam menos e 10,2%, receberam mais do que solicitaram. Para 38,3% dos profissionais, o aumento foi resultado do trabalho desenvolvido. Já 16,6% acreditam que a valorização foi graças ao aumento de volume de trabalho e responsabilidades e 14,2% dizem que a conquista das metas fizeram com que conseguissem o aumento.

De acordo com a Robert Half, para conseguir um aumento é preciso entender se a empresa tem condições para reajustar seu salário e estar atualizado sobre os salários no mercado em que atua e o cargo. É importante também não enganar ou omitir informações sobre ofertas de emprego e remuneração maior.
A pesquisa ainda aponta que, para 47,1% dos profissionais, a melhor estratégia é falar com o chefe logo depois de um projeto ter sido bem executado. Já 21,8% dizem não ter estratégia.

Terra

Compartilhe: