RS reduz safra de grãos e estima produção de 30 milhões de toneladas em 2016

A safra gaúcha de grãos em 2015/16 deve encolher dois milhões de toneladas em comparação com o ciclo anterior, alcançando 30 milhões de t. Na safra passada, o Rio Grande do Sul colheu quase 32 mi de toneladas de grãos (15,7 mi/t de soja, 5,6 mi/t de milho, 8,7 mi/t de arroz e mais 1,6 mi/t de trigo).

Em coletiva de imprensa realizada nessa quarta-feira (23.12), em Porto Alegre, o secretário estadual da Agricultura, Ernani Polo, projetou a futura safra gaúcha de grãos, mas advertiu que o excesso de chuvas impactou diretamente na produção de trigo reduzindo também a produção de arroz. “É uma estimativa que leva em consideração fatores como a redução significativa do trigo. Tivemos ainda uma pequena redução na área de plantio de arroz e dificuldades de investimentos em tecnologia pelo alto custo de produção nas lavouras”, avaliou.

Ernani Polo ressaltou que os trabalhos de defesa sanitária vegetal e animal seguem em ampla extensão como na campanha de vacinação contra febre aftosa, que imunizou mais de 98% do rebanho gaúcho e o controle da praga Helicoverpa Armígera.

Mesmo com o momento de crise econômica, o setor agropecuário continua apresentando bons resultados sendo responsável por cerca de 40% do PIB gaúcho, destacou Polo.

O secretário também destacou o Programa Estadual de Olivicultura que visa incentivar o cultivo das Oliveiras no solo gaúcho, considerado propício para esta cultura que apresenta grande potencial econômico, já que boa parte dos azeites consumidos atualmente é importado de outros países ou estados.

Ainda segundo Ernani Polo, 33 casos de mormo, em 20 focos, foram confirmados em equinos do Estado em 2015. Pelo menos oito animais ainda não foram sacrificados por meio de amparo judicial. Mesmo assim, o secretario considerou como administrável e sob controle a doença no Rio Grande do Sul, pois mais de 60 mil testes já foram realizados no rebanho equino.

Sobre a Expointer 2015, Polo ressaltou que o maior evento do agronegócio gaúcho apresentou um superávit de R$ 1,5 milhão. Para o próximo ano, melhorias serão realizadas no Parque Assis Brasil, em Esteio. Além disso, o PPCI definitivo do Parque, que está liberado por ano, deverá estar finalizado até o próximo mês de junho.

(Agrolink)