REDE ESCOLA DE GOVERNO – Unicruz sediou 1º Seminário Regional Rio Grande sem Homofobia

CRUZ ALTA – A Fundação para o Desenvolvimento de Recursos Humanos/Rede Escola de Governo promoveu nesta terça-feira (03), em parceria com a Universidade de Cruz Alta e a Secretaria da Justiça e dos Direitos Humanos, o 1º Seminário Regional Rio Grande sem Homofobia. O evento iniciou pela manhã e seguiu até a tarde no Miniauditório do Centro de Ciências Sociais Aplicadas, no Campus Universitário. A atividade fez parte do programa de formação continuada desenvolvido pela Rede Escola de Governo e a Universidade em Gestão de Políticas Públicas para os Direitos Humanos com ênfase em Diversidade Geracional e Sexual.

Na abertura, a reitora da Unicruz, Elizabeth Dorneles, enfatizou a importância da discussão. “Esta é uma demanda que o Governo do Estado colocou às universidades, e não poderíamos deixar de abraçar, por ser de grande relevância”, afirmou, dando as boas-vindas aos participantes.

O coordenador estadual de Diversidade Sexual, Fábulo Nascimento da Rosa, citou avanços recentes no que se refere a políticas públicas para lésbicas, gays, bissexuais, travestis, transexuais e simpatizantes (LGBTs) no RS e ressaltou que os direitos devem ser equiparados. “Todos têm os mesmos direitos e todos têm que ser respeitados”, afirmou.

O delegado regional da Polícia Civil, Cristiano Alvarez, destacou a importância da capacitação dos servidores públicos em aspectos referentes a LGBTs. Também compuseram a mesa oficial as vice-reitoras de Graduação, Sirlei Lauxen, e de Pós-Graduação, Pesquisa e Extensão, Cléia Baiotto.

Dando início às palestras, a psicóloga Maria Luiza Diello abordou os temas “Introdução à diversidade sexual”, “Orientação sexual e identidade de gênero” e “Diversidade sexual na escola”. Ela exaltou o exercício da tolerância. Na sequência, Fabulo Nascimento da Rosa abordou “Vocábulo LGBTs” e “A violência-homo-lesbo-transfóbica” e esclareceu dúvidas dos participantes. Ele alertou para o problema da violência. “Pessoas estão morrendo só pelo fato de serem o que são”, afirmou.

Acompanham a programação servidores públicos das áreas da educação, saúde e segurança pública, além de representantes do movimento LGBTs.

A programação segue à tarde com palestras sobre “Análise de conjuntura sobre políticas LGBT no Brasil e no Rio Grande do Sul” e “O papel dos movimentos sociais na afirmação da cidadania LGBTs”, além de sistematização do Seminário e apresentação artística.

(Assessoria de Imprensa – UNICRUZ)

Compartilhe: