Quanto vale seu voto?

Neste ano teremos eleições municipais e sabemos que existe uma cultura de levar vantagens em tudo, ainda mais quando se fala em eleições. Quando se disputa um pleito eleitoral, seja ele na majoritária ou na proporcional, os eleitores são bombardeados com inúmeros candidatos em suas portas pedindo votos.

Um exemplo é a campanha em Não-Me-Toque em 2012 onde tivemos mais de 40 candidatos disputando 09 vagas no Legislativo Municipal. A pergunta que me vem à mente é: qual o critério adotado para ser candidato hoje?

Ser o queridão da galera, ser popular, passar o ano indo em velórios, mostrar-se interessados pelos problemas da cidade, ser honesto, ter no mínimo ensino médio?  Cada pessoa irá responder para si o que achar mais correto, não estou julgando o que é certo ou errado apenas trazendo uma reflexão.

Quando estamos doentes procuramos um médico ou um especialista que estudou e é preparado para nos atender. E quando votamos o que procuramos? Alguém que tenha capacidade de fazer algo ou alguém que seja meu amigo, primo da minha esposa, alguém que como dizem é gente boa. Até quando tapinha nas costas ganhará eleições?

Quanto vale seu voto? Outra questão é que se existem corruptos existem ainda mais corruptores. Muitos vendem seu voto pelo pagamento da conta de água, luz, uns litros de gasolina, dentadura e por ai vai…  A questão é: que responsabilidade uma pessoa eleita desta maneira terá? A meu ver nenhuma. Outro ponto com que cara a pessoa que vendeu seu voto irá cobrar algo do eleito?

Reclamamos da corrupção do Brasil, mas a corrupção, muitas vezes, acontece bem perto de nós. Se quisermos mudar a política cada um tem que fazer sua parte, começando pelo voto.
Pense nisto.

Charles Manolo de Morais

Compartilhe: