Produtor da Cotrijal tem assistência diferenciada na aplicação de defensivos

A aplicação de defensivos agrícolas, tanto nas culturas de verão quanto nas de inverno, é uma das operações que exige maior atenção do produtor, pelo impacto que pode ter sobre a produtividade da lavoura e a rentabilidade do negócio e também a saúde humana e o meio ambiente. Segundo o engenheiro agrônomo Régis Giongo, da Du Pont do Brasil, detalhes como a sobreposição da aplicação podem gerar grande desperdício. Meio metro de sobreposição em cada lado da barra, a cada passagem do pulverizador, considerando 5 aplicações em 100 hectares, pode gerar R$ 925,00 de perda.

O dado foi apresentado por Giongo no Seminário de Tecnologia de Aplicação promovido pela Cotrijal e pela Du Pont nesta quarta-feira (17), no Parque da Expodireto Cotrijal, em Não-Me-Toque. O evento teve como objetivo apresentar os resultados do Projeto de Tecnologia de Aplicação � Aplitec, iniciado pelas duas instituições em 2010. Participaram produtores e técnicos envolvidos com o projeto.

Segundo o gerente de Produção Vegetal da Cotrijal, Gelson Melo de Lima, a cooperativa já há bastante tempo vem assessorando seu associado na área de tecnologia de aplicação e desde 2010 intensificou os trabalhos através do Aplitec. Além de avaliar os pulverizadores, sugerindo melhorias e ajustes no equipamento, o projeto prevê a análise da qualidade da aplicação e a orientação técnica ao produtor sobre escolha de produtos, momento de aplicação, qualidade da água, volume de calda, entre outros itens fundamentais para o sucesso da operação. “Melhor seria se não precisássemos utilizar produtos químicos, mas temos que trabalhar para que quando houver necessidade de empregá-los isso seja feito da forma mais racional possível, reduzindo custos e desperdícios e protegendo a saúde e o meio ambiente”, ressaltou.

O presidente da Cotrijal, Nei César Mânica, destacou que consta do planejamento estratégico da cooperativa estender ferramentas e informações aos associados que possam garantir melhores resultados. Ele agradeceu a parceria da Du Pont e disse que é intenção ampliar o projeto, atendendo mais associados. Até agora, foram avaliados 314 pulverizadores. E destes, 163 tiveram avaliada também a qualidade da aplicação.

O coordenador de marketing da Du Pont do Brasil, Altair Fernando Bizzi, salientou que o projeto desenvolvido em parceria com a Cotrijal já rendeu bons frutos. Ele parabenizou a cooperativa e sua equipe por se preocupar com um assunto tão complexo, como a tecnologia de aplicação, e dessa forma agregar produtividade e rentabilidade ao negócio do produtor.

A programação do seminário envolveu também, além da apresentação dos resultados do Aplitec pelo engenheiro agrônomo Régis Giongo, palestras sobre a visão da pesquisa a respeito do tema tecnologia de aplicação, com o professor Walter Boller, da Universidade de Passo Fundo, e da assistência técnica, com o coordenador do Departamento Técnico da Cotrijal, Fernando Geraldo Martins.

(Assessoria de Imprensa – Cotrijal)

Compartilhe: