Prefeitos da Amaja fazem balanço da Marcha à Brasília na rádio CBS de Ibirubá

Os prefeitos da Associação dos Municípios do Alto Jacuí (Amaja) estiveram na manhã da última sexta-feira (13/06), na rádio CBS, de Ibirubá, a convite desta, para fazer um balanço da Marcha dos Prefeitos à Brasília, realizada em maio. O programa, que foi levado ao ar desde o galpão crioulo da emissora, das 10h às 12h30min, foi comandado pelo radialista Reges Güths, que acompanhou os prefeitos à Brasília.

Estiveram no programa o presidente da Amaja e prefeito de Colorado, Lírio Riva; os prefeitos Claudio Alflen (Victor Graeff), Nilva Lopes Maldaner (Quinze de Novembro), Sergio Ademir Kuhn (Selbach), Volmar Telles do Amaral (Saldanha Marinho), Carlos Jandrey (Ibirubá) e Ireneu Orth (Tapera), além do presidente da Ascamaja, Leonel Moura. Também estiveram presentes vice-prefeitos, presidentes de Câmaras de Vereadores, vereadores e secretários municipais.

Os prefeitos falaram sobre FPM, royalties do petróleo, ISS, leasing, entre outros. Durante o programa, o presidente da Confederação Nacional dos Municípios (CNM), o gaúcho e ex-prefeito de Mariana Pimentel, Paulo Ziulkoski, por telefone, participou do debate.

Ziulkoski deu, em primeira mão, a notícia de que o governo federal aceitou repassar aos municípios 1% dos 2% pedidos pelos prefeitos na Marcha do retorno do FPM, podendo este ir até 1,5%, segundo ele.

O presidente da CNM disse que, de como as coisas vão se encaminhando, os municípios terão de parar de ser parceiros dos governos federal e estadual bancando seus programas sociais, uma obrigação que não é sua. “Vai chegar a hora que os municípios não terão mais como manter programas que não são seus e quando isso acontecer, todos eles irão parar. Ai, sim, é que os governos irão rever a questão”, disse ele.

Após o debate, a rádio CBS ofereceu um almoço a seus convidados, no local.

Compartilhe: