População gaúcha vai envelhecer mais rápido do que a brasileira, projeta IBGE

Percentual de pessoas com mais de 65 anos será de 18,4% até 2030 no Estado

A quantidade de gaúchos com mais de 65 anos vai aumentar de 7% – registrados em 2000 – para 18,4% em 2030, conforme pesquisa divulgada nesta quinta-feira pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). As projeções indicam que a população gaúcha envelhecerá mais rapidamente do que a brasileira que, no mesmo período, aumentará de 5,6% para 13,4% em percentual de idosos.

De acordo com o estudo “Projeção da População do Brasil por Sexo e Idade para o Período 2000/2060 e Projeção da População das Unidades da Federação por Sexo e Idade para o período 2000/2030”, o envelhecimento populacional do País continuará durante todo o período projetado. O percentual da população brasileira com 65 anos ou mais crescerá de 13,4% em 2030 para 17,6% em 2040, para 22,6% em 2050 e para 26,8% em 2060.

População vai começar a diminuir

A população projetada para o Rio Grande do Sul em 2013 foi de 11,2 milhões – o equivalente a 5,6% dos brasileiros. A proporção de gaúchos deve cair em relação à população brasileira, de 5,9% em 2000, para 5,4% em 2020 e para 5,2% em 2030. A população total projetada para o Brasil em 2013 foi de 201 milhões de habitantes, atingindo 212,1 milhões em 2020, até alcançar o máximo de 228,4 milhões em 2042, quando começará a decrescer.

Queda da fecundidade

A desaceleração do crescimento populacional e o progressivo envelhecimento da estrutura etária são decorrentes, principalmente, da queda da fecundidade, segundo o IBGE. O número médio de filhos por mulher caiu abaixo da taxa de reposição da população no início da década passada no Brasil e continua em trajetória descendente. As taxas de fecundidade vão convergir para cerca de 1,5 filhos por mulher. Em 2010, o Rio Grande do Sul apresentava taxa de fecundidade de 1,67 filhos por mulher em idade fértil. O índice naquele ano foi de 1,87 filhos por mulher no Brasil.

(Correio do Povo)

Compartilhe: