Policial militar é suspeito de abusar sexualmente de deficiente de 13 anos

COLORADO – Conforme noticiou a imprensa regional, uma menina com deficiência mental, de 13 anos, teria sido abusada sexualmente por um policial militar lotado naquele município. O fato teria ocorrido no último sábado (18), quando a jovem se dirigia para a igreja, na Vila Padre Osmari. Conforme depoimento a Polícia Civil, o militar teria pedido à suposta vítima para que caminhasse até uma baixada próxima de onde se encontraram, mais discreto, onde a convidou para entrar no carro. No veículo houve troca de carícias, beijos e abraços.

Depois do fato, a adolescente se refugiou na casa de sua avó. Sua mãe relata que ela não quer ficar em casa, nem ver ninguém. Depois de relatar o ocorrido à polícia, a menina se recusa a falar sobre o assunto e, quando questionada, chora. Conforme o BO, registrado na Polícia Civil, ainda no sábado, às 20h, a garota disse que saiu de casa sozinha para ir à igreja e 15 minutos depois voltou para casa correndo, assustada e chorando muito. Ela relatou à mãe o que havia acontecido. A primeira providência da família foi procurar o Posto de Saúde da cidade, para que a menina fosse examinada por um médico para constatar se havia sido consumado o ato sexual. No PS, a família foi orientada a procurar a polícia e registrar a ocorrência. No seu depoimento, a adolescente apontou o referido PM como sendo o autor do abuso. Na oportunidade, o mesmo estaria com seu carro e à paisana.

“Nunca imaginei que uma coisa dessas pudesse acontecer aqui em Colorado, É coisa de filme. Isso causa medo, pois existem outras moças na vila que também andam (ou andavam) por aí sozinhas. Mas, o que mais assusta é que justamente quem deveria proteger é quem lesa”, comentou um vizinho, que preferiu não se identificar.

O Conselho Tutelar não quis se pronunciar.

Sistemaepu

Compartilhe: