Polícia do RJ encerra investigação da morte de Henry Borel e pede a prisão preventiva de Monique Medeiros e Jairinho

Casal irá responder por homicídio duplamente qualificado e tortura

Passados 57 dias da morte de Henry Borel, a polícia encerrou o caso, com o pedido de prisão preventiva do casal suspeito de matar o menino. Monique Medeiros, a mãe de Henry, e o padrasto, Doutor Jairinho, vão responder por homicídio duplamente qualificado e tortura.

Portal R7

Compartilhe: