Plano Diretor debateu zoneamento urbano em audiência pública

IBIRUBÁ – Temas relevantes que irão virar lei através do novo Plano Diretor de Ibirubá, com destaque para as regras de ocupação do solo, fracionamento, tamanho dos terrenos urbanos, testada, entre outros, foram debatidos na audiência pública realizada na terça-feira (31) na Câmara de Vereadores.

O esboço apresentado pela Metrocil nestas áreas, foi amplamente debatido pelo plenário, integrado pelo poder público municipal, empresários da construção civil, técnicos das áreas de engenharia, arquitetura e meio ambiente; empreendedores e demais segmentos interessados.

A audiência apresentou o futuro mapa do zoneamento urbano, onde se destaca a zona central e as áreas industrial e de transição, preservação ambiental, bem como a projeção de impacto de cada uma delas. Chamou a atenção no mapa, a inclusão da área popularmente conhecida como “Potreiro do Gabe”, de propriedade de Edgar Gabe, que preserva toda a vegetação original com destaque para as araucárias, como área de preservação ambiental e, portanto, além de estar protegida por leis ambientais já existentes, agora também pelo município, caso o Plano Diretor venha a ser aprovado.

Segundo os técnicos da Metrocil, que somam larga experiência na elaboração de plano diretor no Estado, grande parte da legislação e códigos que regem a urbanização das cidades é federal e não pode ser alterada, sobrando para os municípios construir regras dentro de sua competência, como o que está acontecendo em Ibirubá.

Todas as sugestões serão levadas para análise das subcomissões que estão elaborando e/ou readequando os códigos de lei, e todos os munícipes tem ainda o prazo de 15 dias, a partir da data da audiência, para se manifestar com suas idéias e sugestões através do Protocolo Geral da Prefeitura Municipal. A legislação completa, juntamente com a proposta de zoneamento do município, encontra-se disponível para download no site www.ibiruba.rs.gov.br ou pelo e-mail [email protected]

(Assessoria de Imprensa – Prefeitura de Ibirubá)

Compartilhe: