PF aponta que 152 candidatos fraudaram prova da OAB em 2009

A Polícia Federal concluiu a investigação de fraude na primeira fase de três exames da OAB em 2009. O resultado foi divulgado nesta manhã. No total, 152 candidatos tiveram acesso antecipado às respostas. Os fraudadores tiveram acesso privilegiado às respostas da prova, que foi desviada por organização criminosa desbaratada na operação policial. Outros 1.076 candidatos, apesar de não terem acessado as questões antes, “colaram” a prova uns dos outros. Estes candidatos não recorreram à organização, entretanto, também foram apontados pelos peritos criminais como fraudadores.

A investigação teve início com a denúncia de que um dos candidatos do concurso para o cargo de agente de polícia federal do ano de 2009 teve acesso ao caderno de questões da prova às vésperas de sua aplicação. Além da fraude aos exames da OAB aplicados no ano de 2009, também foram fraudados pela organização criminosa os concursos de agente de polícia federal de 2004, de delegado de polícia federal de 2004, de agente e escrivão de polícia federal em 2001, de auditor-fiscal da Receita Federal de 1994, de agente e oficial de inteligência da ABIN de 2008, de analista e técnico administrativo da ANAC de 2009, dentre outros.

Na Operação Tormenta foram expedidos 33 mandados de busca e apreensão, 25 mandados de prisão temporária e 44 mandados de prisão preventiva. Até o momento foram indiciadas 282 pessoas, foram afastados ou impedidos de tomar posse 62 servidores e foram arrestados os bens de 18 pessoas. Os criminosos estão respondendo por vários crimes, como formação de quadrilha, estelionato qualificado, receptação, corrupção ativa e passiva, dentre outros.

Clicrbs

Compartilhe: