PEJUÇARA – Farroupilha é campeão do Municipal de Futebol

Postado em 01 março 2016 14:02 por jeacontece
15.292.411/0001-75

Equipe de Vista Alegre vence Canarinho nos pênaltis por 10 a 9 e conquista o nono título. Partida teve a arbitragem do prestigiado Anderson Daronco,
Melhor árbitro do Brasil.

Mais de 2 mil pessoas lotaram a comunidade de Vista Alegre ontem (28) para prestigiar a grande final do Campeonato Municipal de Futebol. Dentro de campo, a comprovação de ser um dos melhores campeonatos da região, com duas tradicionais equipes disputando a taça dos 50 anos de Pejuçara.

De um lado, os donos da casa: a equipe do Farroupilha trazia consigo o peso de uma tradição que vem desde 1937 nos gramados gaúchos e oito títulos citadinos, o maior campeão da história do município. Do outro lado, o desafiante – mas não menos tradicional – Canarinho: o time da comunidade de Jacicema não chegava à decisão há um tempo considerável, mas surpreendeu nas rodadas finais da primeira fase com o quarto lugar e eliminou o líder Mancha Verde (três vezes campeão consecutivamente).

O que se viu em campo foi uma boa demonstração do que as duas equipes demonstraram ao longo da competição. O Farroupilha apostava na fanática torcida e na sua organização tática para manter o resultado da partida de ida, quando venceu por 3 a 2. Atrás do prejuízo, o Canarinho precisava manter os ânimos controlados e apostar no seu futebol de velocidade para reverter o resultado.

O cenário ficaria ainda melhor com outra grande atração da tarde: Anderson Daronco, eleito o melhor árbitro do Brasileirão de 2015 e que faz parte do quadro da FIFA, foi o encarregado de comandar a partida, contribuindo para que o espetáculo fosse ainda maior. De acordo com Daronco – que já apitou a final do Municipal em outras ocasiões – ele faz questão de aceitar sempre que possível os convites que recebe para apitar nos torneios amadores do interior gaúcho, como uma forma de se manter fiel às suas origens. Foi um dos personagens mais importantes da tarde: visado pelo público, foi atencioso com as crianças e com os torcedores, que o recepcionaram efusivamente, afinal, é um dos cotados para as próximas edições da Copa do Mundo de futebol.

Com os personagens devidamente apresentados, não é exagero dizer que o espetáculo foi digno de grandes momentos do futebol, e irá ficar na galeria e na memória do esporte pejuçarense. O enredo da partida: atrás do resultado, o Canarinho tomou a iniciativa do jogo e comandou as ações durante todo o primeiro tempo. Apesar disso, o Farroupilha manteve a consistência e disciplina tática características. O resultado foi que, apesar do volume de jogo, o time de Jacicema pecava no penúltimo passe. Com uma marcação consistente na meia-cancha, o Farroupilha abriu o placar, de pênalti: Christian, o melhor atleta da equipe de Vista Alegre, marcou o 9º gol e se consolidou como artilheiro do campeonato.

Mas a resposta veio logo a seguir, também de pênalti. Depois de bola alçada pela direita, a bola bate na mão de um dos zagueiros e Anderson Daronco não teve dúvidas. Na cobrança, a precisão do capitão Faccin: 1 a 1, assim termina o primeiro tempo. Após o Interlúdio, o espetáculo foi retomado da mesma maneira, com o Canarinho dominando a partida. Logo nos primeiros minutos, bola alçada na área e aconteceu o que toda a comunidade de Jacicema esperava: De novo Faccin, agora de cabeça, vira o jogo, 2 a 1: uma “virada de roteiro” típica de boas histórias do cinema e do teatro.

O que aconteceu após este “ponto de virada”, contudo, pode ter frustrado parte da expectativa dos torcedores do Canarinho: o Farroupilha equilibra as ações, embalado pelo som da torcida e manteve o foco. Miguel e, principalmente, o camisa dez Rafinha, foram marcados com precisão e o Canarinho teve dificuldades para chutar na meta do goleiro Mateus. Sem conseguir chegar ao terceiro gol, que daria o título à Jacicema de forma épica, o campeonato foi decidido nas penalidades máximas: uma decisão justa para a conjuntura das duas partidas, altamente equilibradas.

Na marca da cal, entretanto, o equilíbrio seguia. De cobrança em cobrança, o espetáculo parecia não querer acabar. Os cinco primeiros batedores de cada time foram certeiros e a decisão foi adiada para as famigeradas “cobranças alternadas”. O Farroupilha errou o primeira: na trave. Foi então que o “roteiro”, que nos apontava para uma direção, presenteou a todos com mais uma “virada”: o Canarinho erra a cobrança e perde a chance de se sagrar campeão naquele momento. Segunda rodada das alternadas: Farroupilha acerta. Instantes depois, Mateus, o goleiro que teve a difícil missão de substituir Alencar, um dos melhores da competição, selou com as suas mãos o nono título para Vista Alegre.

A torcida invade o campo, e explode o grito de “o campeão voltou”. No gramado, todas as gerações de torcedores celebravam uma vitória que foi escrita na ponta das chuteiras e gravada no coração da comunidade. Sobre o Canarinho, cabe ressaltar a lealdade com qual disputou a final, vendendo a preço de ouro o título aos donos da casa, que só pôde comemorar a vitória na décima-quarta cobrança de penalidade, na ponta dos dedos de Mateus. O espetáculo termina com uma cena inesquecível: a taça erguida, a torcida em euforia e o belo pôr-do-sol de domingo que dá um tom digno das melhores obras cinematográficas. Fim? Jamais, pois a bola em Pejuçara parece estar longe de parar.

DESTAQUES:
Na cerimônia de premiação, o prefeito Eduardo Buzzatti reafirmou que Pejuçara possui um dos melhores campeonatos da região, fruto de um intenso trabalho do Departamento de Esportes, na figura de Everaldo Azevedo – incansável na luta pelo esporte no município -, do esforço e da organização das equipes que não medem esforços para dar o seu melhor em campo e principalmente às torcidas que lotaram todas as rodadas, em especial no momento final. Segundo Buzzatti, a maior prova de que o futebol de Pejuçara é prestigiado no Rio Grande do Sul foi a presença do melhor árbitro em atividade no país, Anderson Daronco. Por fim, lembrou a todos que trata-se de um título especial para o Farroupilha, pois ficou marcado como o campeão do Cinquentenário do Município de Pejuçara.
Premiações individuais:
Goleiro menos vazado – Jefe (Canarinho)
Goleador – Christian (Farroupilha)

Postado em 01 março 2016 14:02 por jeacontece
15.292.411/0001-75

NOTÍCIAS RELACIONADAS


Desenvolvido com 💜 por Life is a Loop