PASSO FUNDO – UPF é parceira na implantação do ProInfância na região

Postado em 04 março 2013 08:13 por jeacontece
15.292.411/0001-75

A Faculdade de Educação da Universidade de Passo Fundo (Faed/UPF) está
atuando como parceira do Ministério da Educação no Programa Nacional de
Reestruturação e Aparelhagem da Rede Escolar Pública de Educação
Infantil (ProInfância). O programa oferece assistência financeira aos
municípios para a construção, reforma e aquisição de equipamentos e
mobiliário para creches e pré-escolas públicas da educação infantil. No
Rio Grande do Sul, UFRGS e UFSM têm a coordenação geral do projeto, em
regiões distintas do estado. A UPF trabalha de forma interinstitucional
com a UFSM nos municípios da região norte, prestando assessoria aos
gestores municipais. Na tarde desta quinta-feira, 28 de fevereiro, os
representantes de 60 municípios que compõem a região Norte reuniram-se
pela primeira vez para debater o projeto.

Na oportunidade, a coordenadora geral do projeto no estado Viviane
Cecchin, e a coordenadora adjunta Cleonice Tomazzetti, ambas da UFSM,
explanaram aos gestores municipais do ProInfância sobre aspectos gerais
da iniciativa. A professora da Faed Sussi Menini Guedes atua como
supervisora regional e ressaltou que o papel das universidades parceiras
consiste em prestar assessoria aos municípios, desde aspectos de
infraestrutura, organização dos documentos legais da escola, até a
formação continuada de professores.

De acordo com a supervisora regional, os 60 municípios da região
encontram-se em diferentes fases de implantação do ProInfância. “Os que
tiveram documentação aprovada já receberam a verba. No Rio Grande do Sul
temos um número significativo de municípios contemplados, principalmente
na região Norte, em que aproximadamente 20 dos 60 municípios já estão
construindo as escolas, como é o caso de Passo Fundo”, relatou Sussi. Há
ainda escolas prontas, que já estão recebendo alunos”, explica.

O trabalho conjunto entre UPF e UFSM teve início ainda na metade de
2012. O projeto inclui atividades de pesquisa e assessoria, como a
construção do perfil dos municípios envolvidos, a problematização desse
perfil e, finalmente, a implementação do ProInfância. Isso deve ocorrer
até o final de 2014, prazo que o Ministério da Educação deu aos seus
assessores técnicos para a conclusão dos trabalhos, que resultarão na
publicação de relatórios oficiais e dois livros. Junto com professora
Sussi, atuam quatro bolsistas da UPF, ligadas à graduação em Pedagogia,
especialização em Educação Infantil – Currículo Infância e ao Mestrado
em Educação. Professores de outras unidades acadêmicas com afinidades na
Educação Infantil – como Feff e IFCH – também devem atuar como
colaboradores.

(Assessoria de Imprensa – UPF)

 

Postado em 04 março 2013 08:13 por jeacontece
15.292.411/0001-75

NOTÍCIAS RELACIONADAS


TAPERA TEMPO

Desenvolvido com 💜 por Life is a Loop