PASSO FUNDO – Soltura de homem que matou brigadiano causa revolta em policiais

A reportagem policial da Rádio Planalto News recebeu diversas mensagens de policiais revoltados com o Judiciário mais uma vez.

Nesse fim de semana, um indivíduo de alta periculosidade que estava preso por ter matado um soldado da Brigada Militar obteve sua liberdade após um ano de prisão.

O homem foi preso na cidade de Manoel Ribas, no Paraná, após ficar cinco anos e quatro meses foragido da Justiça por ser apontado como o matador do soldado Almeida, na localidade de Vila Rosso, interior de Passo Fundo no ano de 2014.

Na época, Ricardo Rocha de Almeida foi morto após ser baleado no final de um baile. Ele auxiliava os organizadores enquanto realizavam o fechamento do caixa do evento, quando quatro bandidos chegaram e anunciaram o assalto. Almeida foi socorrido, mas morreu a caminho do hospital.

Três dos quatro assaltantes foram localizados pela Brigada Militar na época. Um deles morreu após confronto com a polícia.

O quarto assaltante fugiu e ficou na condição de foragido desde 2014. Em janeiro de 2020 ele foi localizado pela Polícia Militar do Paraná, após troca de informações coma polícia de Passo Fundo.

Na última quinta-feira, 14, menos de um ano de sua prisão, o homem foi posto em liberdade novamente.

Diversos policiais procuraram a Rádio Planalto News para relatar o ocorrido, e expor que mais uma vez “a polícia prende e a Justiça solta”.

 DESPACHO

Data Despacho do Juiz 14/01/2021: Vistos. Considerando o pedido de absolvição feito pelo Ministério Público nos memoriais ora juntados bem como a manifestação pela concessão da liberdade provisória do denunciado, revogo a prisão preventiva de Felipe dos Santos da Costa, qualificado nos autos. Expeça-se alvará de soltura, devendo o réu ser posto em liberdade se por outro motivo não estiver preso. Após, intime-se a defesa para memoriais. Diligências legais.

Créditos: Bruno Reinehr / Rádio Planalto News

Compartilhe: