PASSO FUNDO – Análise de solo e de adubos é ferramenta para obter bons resultados na lavoura

Postado em 15 março 2016 07:21 por jeacontece
15.292.411/0001-75

Laboratório de Análises de Solos da UPF presta informações sobre fraudes em adubos e orienta sobre correções de solo na Expodireto

Conhecer o solo antes de iniciar uma nova safra é fundamental para colher bons resultados. Sua análise permite corrigir deficiências de minerais do solo e repor os nutrientes em conformidade com a necessidade da planta. Para orientar sobre esses aspectos, o Laboratório de Análises de Solos, Adubos, Plantas e outros materiais (Labsolos), da Faculdade de Agronomia e Medicina Veterinária da Universidade de Passo Fundo (FAMV/UPF), está presente na Expodireto Cotrijal, prestando diversas informações.

Conforme o engenheiro agrônomo, supervisor e responsável técnico do Labsolos, Volnei de Moura Fão, todos os tipos de análises realizados pelo Labsolos estão sendo demonstradas na Expodireto, dentre elas: análise química do solo, análise de tecido vegetal, análise de corretivos do solo, e análise de fertilizantes minerais e orgânicos. “Com as diferentes amostras, buscamos mostrar a diversidade de solos e destacar a necessidade de se fazer análises químicas periódicas, que ajudam a manter a fertilidade e garantir o elevado rendimento das culturas”, explica.

Além de orientações sobre solos, outra importante questão que vem sendo elucidada diz respeito às fraudes em adubos. “Com as amostras de fertilizantes, mostramos aos visitantes a diversidade de materiais encontrados no mercado e principalmente alertamos para possíveis fraudes. Esperamos que os visitantes consigam distinguir visualmente materiais fraudados de materiais com garantia”, evidencia.

Adubo falsificado
As fraudes em adubos vêm gerando preocupação desde a última safra, quando foram comprovados casos de materiais fraudados. Conforme Fão, a principal implicação do uso de fertilizantes falsificados é que o produto não vai fornecer para as plantas os nutrientes necessários para o seu desenvolvimento. “O produtor vai sofrer um duplo prejuízo financeiro: primeiro por ter pago por um fertilizante que não tinha a garantia que deveria ter; e, segundo,  porque a lavoura terá perda de produtividade”, explica, comentando que a falsificação de fertilizantes, assim como a falsificação de qualquer outro produto, é crime e pode levar a apreensão do produto, embargo do estabelecimento, multas, sanções administrativas, sem prejuízo da responsabilização civil e criminal dos envolvidos, conforme disposto na lei nº 6.894, de 16 de dezembro de 1980 .

A qualidade dos fertilizantes, segundo o engenheiro agrônomo, deve ser avaliada pelas suas características físicas, químicas e biológicas, observadas as garantias indicadas nos produtos e as tolerâncias estabelecidas para a comercialização. “Um produto que é comercializado como granulado e apresenta uma fração muito fina (pó) pode indicar um produto com baixa qualidade, ou então, um produto que apresenta uma formulação completamente diferente daquela indicada na sua garantia pode indicar uma possível fraude”, orienta.

O Laboratório
O Laboratório de Solos é cadastrado junto ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) e participa da Rede Oficial de Laboratório de Análises de Solos (Rolas), bem como do controle de qualidade na análise de fertilizantes realizado pela Associação Nacional para Difusão de Adubos (Anda) e do controle de qualidade na análise de tecido vegetal realizado pela ESALQ/USP, o que, dentre outros fatores, atesta a qualidade do serviço prestado.

O Labsolos foi criado em 1971 para atender ao curso de Agronomia na área de ensino. Em decorrência da demanda local e regional, estendeu suas atividades, passando a atender aos produtores, realizando, inicialmente, análises de solo, e, posteriormente, de fertilizantes, corretivos e tecidos vegetais. Atualmente, realiza uma série de análises, atendendo à demanda de alunos e professores (pesquisa e pós-graduação), além de produtores em geral, cooperativas, agropecuárias, escritórios de planejamento, empresas de assistência técnica, prefeituras, empresas de agricultura de precisão, empresas de fertilizantes e corretivos.

Foto: Alessandra Pasinato
(Assessoria de Imprensa da Universidade de Passo Fundo)

Postado em 15 março 2016 07:21 por jeacontece
15.292.411/0001-75

NOTÍCIAS RELACIONADAS


Desenvolvido com 💜 por Life is a Loop