Passar quatro dias na natureza sem tecnologias aumenta criatividade em 50%

Uma pesquisa realizada pelos cientistas David Strayer, professor de psicologia na Universidade do Utah, nos Estados Unidos, Ruth Ann Atchley e Paul Atchley da Universidade do Kansas (também em território norte-americano) aponta que o contato humano com a natureza é produtivo e pode aumentar a criatividade em até 50%, relatou o portal Sic Notícias.

“Enterrar-se em frente a um computador 24 horas por dia, sete dias por semana, tem custos que podem ser remediados com um passeio na natureza. Isto mostra que a interação com a natureza tem benefícios reais e mensuráveis para a resolução criativa de problemas que ainda não tinham sido demonstrados”, afirmou Strayer.

O estudo, publicado na revista científica Plos One, da Public Library of Science, em 2012, é resultado de uma análise realizada com 56 pessoas — 30 homens e 26 mulheres -, com uma média de 28 anos. Todos passaram de quatro a seis dias no meio da natureza, nos estados do Alasca, Colorado, Maine e Washington. Detalhe: O uso de aparelhos eletrônicos foi banido.

Do total de pessoas, 24 realizaram um teste de criatividade com dez perguntas antes de iniciarem a viagem, os outros 32 fizeram o mesmo teste no quarto dia de passeio. Os resultados? Os que já estavam em contato com a natureza apresentaram uma média de seis perguntas certas, enquanto os outros tiveram apenas quatro. “Há séculos que os escritores falam da importância de interagir com a natureza, mas não sabíamos bem, cientificamente, quais os benefícios”, frisou Strayer.

(EcoD)

Compartilhe: