Para CNI, há entraves que o Brasil precisa enfrentar

A Indústria também prevê muitos obstáculos a serem superados pelo novo governo de Dilma Rousseff.

A Confederação Nacional da Indústria (CNI) redigiu documento com 42 propostas do setor industrial para o próximo presidente da República, incluindo entraves que o governo federal precisará enfrentar para o desenvolvimento do segmento.

Entre elas, a Confederação cita o aumento da qualidade da educação, o aperfeiçoamento das regras fiscais, melhorias no sistema de concessões em transportes, petróleo e gás, o desenvolvimento da infraestrutura do País, aprimoramento do licenciamento ambiental, a desburocratização do comércio exterior e uma governança para a competitividade da indústria.

“É essencial a criação de uma instância para discussão e adoção de medidas capazes de estimular o crescimento num ritmo mais vigoroso”, afirma o presidente da CNI, Robson Braga de Andrade.

Com a mesma intenção, a Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA) também apresentou um trabalho para enumerar as necessidades que o setor agrícola tem e precisam ser tratadas pelo governo.

O levantamento também destaca as relações de trabalho e pede, entre algumas reformas, a limitação da atuação do Estado ao registro das entidades sindicais e à observância do princípio da unidade sindical.

DCI – Diário do Comércio & Indústria

Compartilhe: