Os verdadeiros valores (Diálogo Espírita)

O Grupo Mediúnico de Kardec recebeu uma mensagem de “Uma Rainha de França” (Havre/1863) que tira da ilusão muitas conquistas aqui na Terra julgadas importantes, mas que na Espiritualidade tem valor bem diverso.

Serve para nossa reflexão e um alerta sobre a nossa conduta aqui na Terra.
Na época as Rainhas eram quase endeusadas e muitos súditos sequer poderiam levantar os olhos diante da Majestade.

A mensagem:
“O orgulho me perdeu sobre a Terra, quem, pois, compreenderia a insignificância dos reinos deste mundo, se eu não o compreendesse?

Que carreguei comigo da minha realeza terrestre? Nada, absolutamente nada; e como para tornar a lição mais terrível, ela não me seguiu até o túmulo!

Rainha eu fui entre os homens, rainha eu acreditava entrar no Reino dos céus. Que desilusão! Que humilhação, quando, em lugar de ser ali recebida como soberana, vi acima de mim, mas bem acima, homens que eu acreditava bem pequenos e que desprezei porque não eram de sangue nobre!

Oh! Então eu compreendi a esterilidade das honras e das grandezas que se procura com tanta avidez sobre a Terra!

Para se preparar um lugar neste Reino, é preciso a abnegação, a humildade, a caridade em toda a sua prática celeste, a benevolência para com todos; não se vos pergunta o que fostes, que posição ocupastes, mas o bem que haveis feito, as lágrimas que enxugastes”.

Sociedade Espírita Raios de Luz

Compartilhe: