OMS: Brasil já é campeão da Copa do Mundo em redução de mortalidade infantil

Um novo ranking incluindo os 32 países que disputam a Copa do Mundo de 2014 mostra que todos apresentaram progresso significativo na redução da mortalidade infantil desde 1990, quando o Mundial foi sediado na Itália. Os avanços de cada país, entretanto, não foram iguais. Sede da Copa deste ano, o Brasil já é campeão da lista, com uma redução de 77% no número de mortes de crianças abaixo de cinco anos de idade desde 1990.

“Há duas razões principais para a redução da mortalidade na infância no Brasil: a expansão do acesso à saúde primária e o Bolsa Família, maior programa de transferência de renda do mundo”, afirma o coordenador de saúde infantil do Ministério da Saúde brasileiro, Paulo Vicente Bonilha de Almeida. “O Programa Nacional de Imunização aumentou as taxas de vacinação entre as crianças brasileiras e o Programa Nacional de Incentivo ao Aleitamento Materno mais do que quadruplicou a amamentação”.

O ranking “Mortalidade Infantil: Qual é o Placar?” foi lançado em preparação para o Fórum dos Parceiros de 2014, evento realizado em Johanesburgo (África do Sul) entre os dias 30 de junho e 1 de julho e organizado pela Parceria para a Saúde Materna, de Recém-Nascidos e Crianças (PMNCH).

Criado e liderado pela Organização Mundial de Saúde (OMS) em 2005, o grupo reúne 625 organizações ligadas à saúde materno infantil, entre governos, associações, ONGs, universidades, profissionais de saúde, instituições de pesquisa e representantes do setor privado. O objetivo da parceria é acelerar a conquista dos Objetivos de Desenvolvimento do Milênio (ODMs) relacionados à saúde de mulheres e crianças.

(ONU Brasil)

Compartilhe: