O nome do cargo no tribunal é…

Postado em 30 julho 2012 09:10 por jeacontece
15.292.411/0001-75

R$ 14.632,88 – este é o salário da primeira-dama do Estado da Bahia, Maria de Fátima Carneiro de Mendonça, cujo nome aparece na lista nominal com os salários de servidores e magistrados que compõem o quadro do Tribunal de Justiça da Bahia.

A informação foi divulgada na coluna Radar On-Line, do jornalista Lauro Jardim, da revista Veja, na quinta-feira (26) e vem repercutindo, desde o dia seguinte, nos principais veículos de comunicação da Bahia.

Fátima está lotada na coordenação de assistência médica em Salvador, no cargo de “assessora de supervisão geral na coordenação de assistência médica em Salvador”.

Ela é formada em Enfermagem pela Universidade Católica do Salvador, mas desde 2007 é presidente da organização Voluntárias Sociais, razão pela qual está afastada das atividades no Judiciário.

De acordo com a assessoria de imprensa da primeira-dama, “ela é concursada no Tribunal de Justiça há mais de 20 anos, mas no momento está licenciada”, conforme informações do saite Bahia Notícias. Mas o nome dela aparece na relação de salários ativos do tribunal.

Integram a relação do TJ-BA, ainda, dois irmãos dela – também concursados: Francisco José Carneiro de Mendonça, engenheiro à disposição da Conder, com um total de créditos de R$ 19.485,43 no mês de junho; e Maria das Mercês Carneiro de Mendonça, técnica da Coordenadoria da Infância e da Juventude na capital baiana, com a remuneração de R$ 23.702,72.

A primeira dama Maria de Fátima graduou-se em Enfermagem no ano de 1982 pela Universidade Católica do Salvador e sempre trabalhou nas áreas sociais e de saúde, concluindo seu curso com um estágio no Hospital Albert Einstein em Săo Paulo.

Nascida em Salvador em 13 de janeiro de 1959, é casada com o governador Jaques Wagner (PT). Segundo saites oficiais, “assumiu a ´presidência das Voluntárias Sociais do Estado da Bahia no dia 1º de janeiro de 2007, com o objetivo de desenvolver um trabalho social profissional em consonância com as políticas públicas adotadas pelo Governo da Bahia”.

Explicação

O TJ da Bahia distribuiu a seguinte explicação:

“O Tribunal de Justiça do Estado da Bahia esclarece que a servidora Mária de Fátima Carneiro de Mendonça é servidora do quadro há mais de 20 anos e exerce cargo em comissão há 14 anos.

O TJ-BA informa ainda que, a servidora está em atividade em projetos relacionados a menores em situação de vulnerabilidade ligados a Coordenadoria da Infância e Juventude deste Tribunal.

O fato dela ser Presidente das Voluntárias Sociais – cargo nato – não a descredencia de suas atividades profissionais.”

Espaço Vital

Postado em 30 julho 2012 09:10 por jeacontece
15.292.411/0001-75

NOTÍCIAS RELACIONADAS


Desenvolvido com 💜 por Life is a Loop