NÃO-ME-TOQUE – Vem aí a vacinação contra a febre aftosa

Postado em 01 maio 2017 07:08 por jeacontece
15.292.411/0001-75

Nesta segunda-feira, 1 de maio, tem início a primeira etapa da campanha de vacinação contra febre aftosa em todo o Estado. Nesta fase, que segue até o dia 31 de maio, devem ser vacinados bovinos e bubalinos (búfalos) com até dois anos de idade.

A vacina deve ser adquirida nas casas agropecuárias credenciadas e a nota fiscal (NF) deve ser apresentada na Inspetoria Veterinária de seu município. É importante lembrar que os produtores devem levar caixa de isopor com gelo para a retirada e transporte da vacina, além de possuir a relação dos animais quando da apresentação da nota fiscal nas inspetorias.

O trânsito dos bovinos, emissão da GTA, fica dependente da vacinação prévia dos animais.

Conservação

Após a compra da vacina, é importante que o pecuarista siga as normas de transporte, manutenção, higienização e aplicação para não comprometer a qualidade do produto. As vacinas devem ser transportadas em isopor de tamanho adequado, com gelo em quantidade suficiente e conservadas na temperatura correta, de 2ºC a 8°C, até o momento da aplicação. Outra recomendação é substituir a agulha a cada dez animais vacinados e limpar seringa e agulhas no início e ao final do procedimento, fervendo-as e guardando-as limpas e secas.

Ketty Mazzuti, Fiscal Agropecuária de Não-Me-Toque ressalta que fracionamentos e divisões de doses entre produtores devem ser descritos na NF, quando da compra da vacina, e mencionados quando da apresentação da NF junto às unidades locais de defesa sanitária animal.

A Inspetoria Veterinária alerta, ainda, que aqueles produtores que não realizaram a Declaração Anual de Rebanho, devem solicitar a realização da mesma junto à retirada da vacina, pois a obrigação do preenchimento é do produtor e o prazo se encerra no final de maio.

O Secretário de Agricultura e Meio Ambiente Pedro Paulo Nienow comenta que “Num momento em que os Estados trabalham para a retirada da vacinação, é preciso que todos os pecuaristas mantenham o compromisso de proteger seus animais para que juntos possamos fortalecer a pecuária local. O trabalho sério que vem sendo feito por todos garante ao Rio Grande do Sul a comercialização da carne bovina para mercados exigentes, como União Europeia, Chile e União Aduaneira”, disse.

Aqueles que não possuem animais com até dois anos, devem atualizar o cadastro do seu rebanho no Idaf de 02 de maio a 10 de junho. O produtor que não vacina pode pagar multa por cada animal não imunizado, além de ficar impedido de transitar seu rebanho.

Mais informações pelo telefone (054) 3332-5357 .

Jaques Petry – Assessoria de Comunicação Prefeitura de Não-Me-Toque

Postado em 01 maio 2017 07:08 por jeacontece
15.292.411/0001-75

NOTÍCIAS RELACIONADAS


TAPERA TEMPO

Desenvolvido com 💜 por Life is a Loop