NÃO-ME-TOQUE – Secretaria de Saúde intensifica combate ao Aedes Aegypti

O combate ao mosquito Aedes Aegypti, transmissor da dengue, febre chikungunya e zika vírus, foi intensificado pela Secretaria de Saúde com ações de prevenção e combate. Com um caso confirmado de dengue de uma visitante da cidade de Canarana – Mato Grosso e mais de 400 focos encontrados, a preocupação é que a doença se espalhe.

Agentes de Saúde priorizarão combate ao mosquito em 2016
Os Agentes Comunitários de Saúde passarão a incluir informações sobre controle do mosquito Aedes Aegypti e vistoria nos imóveis quando realizarem visitas. Esta estratégia faz parte do Plano de Ação lançado pelo governo do Estado e o município está aderindo.

Também será enfatizada pelos agentes a campanha do “Sábado da Faxina”, que estimulará cada morador a reservar pelo menos uma hora de seu final de semana para revisar seu imóvel a procura de possíveis locais de concentração de água parada, além de limpeza e descarte correto do lixo.

Segundo o Secretário de Saúde, Marco Costa, o auxilio dos agentes de saúde ao trabalho dos agentes de endemias é muito importante e terá impacto nas ações de prevenção e erradicação dos focos de dengue.

Pulverização em focos e pontos estratégicos
Em ação conjunta com a Secretaria de Obras e Saneamento, será realizada pulverização de pontos estratégicos (cemitérios, borracharias, lixões) e de pontos onde foram encontrados os últimos focos do mosquito da dengue. Pelo menos duzentos imóveis devem receber a pulverização que visa reduzir a população do mosquito adulto.

A Secretaria de Saúde tem uma preocupação maior com este período devido ao forte calor e condições de umidade que facilitam a proliferação do mosquito e ainda, com a proximidade da Expodireto quando muitas pessoas de outros locais do país circularão pelo Município.

Para que o número de casos não aumente ainda mais, o Secretário Marco explicou as medidas realizadas pela Secretaria. “Devido ao tamanho da nossa cidade, com um número limitado de Agentes de Endemias para realizar as visitas domiciliares e o bloqueio, com a borrifação do veneno nos principais focos, estamos fazendo o possível para não deixar que esta quantidade de casos já notificados aumente ainda mais no Município, mas precisamos a colaboração de todos.”

(Assessoria de Comunicação Prefeitura Municipal de Não Me Toque)

Compartilhe: