NÃO-ME-TOQUE – “Queremos uma história duradoura”, afirma presidente da Cotrijal

Olhares atentos, sinceros, de curiosidade. Alguns marejados, outros com o brilho renovado. Na terça-feira (11), a lida na lavoura foi interrompida mais cedo por produtores dos municípios de Esmeralda, Pinhal da Serra e arredores. No encontro promovido pela Cotrijal, que teve início às 20h, agricultores puderam conhecer um pouco mais do trabalho da cooperativa, hoje uma referência em tecnologia, assistência técnica e respeito ao produtor. A reunião contou com a presença de produtores da região, autoridades, direção, conselheiros e colaboradores da Cotrijal.

Por cerca de uma hora, Nei César Mânica apresentou ações e a filosofia da “Família Cotrijal”. Também reforçou a importância da presença da cooperativa na região. “Temos potencial para ampliar nosso trabalho aqui. Viemos para somar. O produtor desta região é comprometido e fiel e queremos construir uma história duradoura”, afirmou. Ele ainda deixou claro ao grupo de agricultores que a Cotrijal não medirá esforços para levar tecnologia, conhecimento e soluções.

Visivelmente emocionado e ciente do desafio que tem pela frente, o gerente da nova unidade da Cotrijal em Esmeralda, Ronei Raber, reafirmou que a intenção da cooperativa é somar. “É uma região que tem um enorme potencial. Queremos que o produtor perceba que a Cotrijal está aqui para ajudá-lo a produzir mais e melhor”, adiantou.

“Sozinho ninguém faz nada. A vinda da Cotrijal é importante não só para o produtor, mas também para a economia da região”, enfatizou o prefeito de Esmeralda, Ailton de Sá Rosa.

Já o prefeito de Pinhal da Serra, Ivandro Birck, disse que estava muito satisfeito com a presença da cooperativa na região. “Fiquei muito contente ao ver a forma como a Cotrijal chega em Pinhal e Esmeralda. Um passo importante para a agricultura da região. Só nos resta dizer que somos parceiros de agora para frente”, destacou.

O presidente da Câmara de Vereadores de Esmeralda, Vilmar Savi Mondo, deu as boas-vindas e se colocou à disposição para trabalhar pelo cooperativismo.

“A gente aqui tem sofrido muito e não é com o clima. Já perdemos com a madeira, com a ovelha e com o gado. A última esperança que temos é com o grão. Que Deus e a Cotrijal nos ajudem porque estamos cansados de levar calote”, enfatizou o presidente do Sindicato Rural de Esmeralda, José Valfredo de Lemos.

O agricultor Cassiano Silveira Gervin, 30 anos, que têm lavouras em Esmeralda e Pinhal da Serra, fala olhando nos olhos e é isso que ele espera da Cotrijal: transparência e seriedade. Ele aprendeu essa lição com o pai, o produtor Acácio Gervino, 62. “A região necessita de uma empresa idônea, transparente e que possa fornecer a tecnologia e o conhecimento para que aumentemos cada vez mais a produção. E a Cotrijal nos passa essa confiança”, disse Cassiano, que já se associou na cooperativa.

PRESENÇA DA COTRIJAL – Além do presidente Nei César Mânica, a Cotrijal foi representada no encontro pelos superintendentes, integrantes dos conselhos Fiscal, de Administração e dos Representantes dos Líderes de Núcleo, o gerente da unidade de Esmeralda, Ronei Raber, dentre outros colaboradores.

(Assessoria de Comunicação da Cotrijal)

Compartilhe: