NÃO-ME-TOQUE – Desafios superados, é hora de comemorar e se preparar para 2016

Em meio a uma das piores crises políticas e econômicas do Brasil, o cooperativismo mais uma vez mostra sua força e a Cotrijal chega ao final de 2015 com recorde de faturamento e mantendo sua credibilidade e solidez. O ano foi de muitos desafios para a cooperativa e a avaliação da direção é de que os bons resultados só se concretizaram pela fidelidade do quadro social e o comprometimento dos colaboradores.

Problemas climáticos e de mercado foram algumas das dificuldades enfrentadas pela Cotrijal e pelos produtores neste ano que se encerra. A frustração na safra de inverno, com um dos mais baixos rendimentos em produtividade e qualidade dos últimos anos, só não teve impacto maior sobre a rentabilidade das propriedades porque a soja alcançou desempenho recorde e os preços do grão se mantiveram altos.

Otimista, o presidente da Cotrijal, Nei César Mânica, em vários momentos ao longo do ano, deixou clara sua visão de que as crises geram oportunidades. “Quem está bem preparado consegue se manter ileso ou até crescer em meio à turbulência”, afirmou, em setembro, quando a cooperativa completou 58 anos. “O lado bom desses períodos de ajuste é que acabamos revendo nosso negócio e buscando ser mais eficientes e eficazes”.

Em entrevista ao Jornal da Cotrijal, o presidente analisa os principais desafios e as conquistas da cooperativa em 2015 e também fala das expectativas para 2016. Uma das recomendações aos produtores é de que mantenham o foco de investimentos na lavoura, para conseguir bom resultado, mas tenham cautela nas demais áreas, em função da situação difícil que a economia brasileira atravessa. “Não podemos ignorar a crise, temos que estar atentos, com os pés no chão, e ficar de olho nas boas oportunidades de negócios”, destaca.

O melhor faturamento
O ano não encerrou ainda, mas o faturamento de 2014, R$ 1,037 bilhão, já foi superado. A expectativa é de crescimento também em lucro líquido e sobras, o que comprova a solidez da cooperativa e o esforço coletivo para que ela permaneça sendo um porto seguro para o associado e sua família.

A melhor safra
Um dos principais motivos de comemoração neste ano foi a safra recorde de soja. A média de 66,7 sacas/hectare na área de atuação da Cotrijal, ou seja 15 sacas a mais do que a média do Rio Grande do Sul, comprovou a importância do trabalho conjunto entre a cooperativa, o produtor e as empresas parceiras na área de tecnologia. Considerando o valor de R$ 60,00 a saca de soja, isso representou injeção de ânimo de R$ 1 bilhão na região.

E o interessante é que esse volume, de 15 sacas a mais do que a média do Estado, foi constante nas últimas safras, mostrando que realmente o trabalho da cooperativa tem feito a diferença para os negócios dos associados.

Conquistas para o associado
No trabalho junto ao associado, duas das maiores conquistas neste ano foram a criação do Programa Aprendiz Cooperativo do Campo e do Comitê de Mulheres. O Aprendiz Cooperativo do Campo vai dar novo impulso ao processo de sucessão na propriedade, estimulando os jovens a permanecerem no campo e ensinando-os a serem eficientes na sua atividade. E o Comitê é um marco na história da Cotrijal porque vai ampliar o trabalho com o público feminino e estimular uma maior participação das mulheres na cooperativa.

Outro investimento importante que está em fase de conclusão e deve ser entregue ao produtor antes do final da safra é a nova Unidade de Beneficiamento de Sementes. Um grande desafio, mas uma grande oportunidade, que vai representar um novo momento para os produtores, com semente de alta qualidade, para que sejam alcançados resultados ainda melhores.

Também em 2015 a área de Produção Animal teve grande crescimento, com melhorias nos serviços e atendimento ao associado e expandindo mercado na Fábrica de Rações. Tudo isso agrega valor para o produtor e a cooperativa.

Expodireto Cotrijal: expectativa de mais uma grande feira
Com todos os lotes já comercializados, e muitas empresas na fila de espera, a expectativa é de que a Expodireto Cotrijal 2016 seja mais um show de tecnologia, inovação e informação. A feira chega a sua 17ª edição e está marcada para 7 a 11 de março.

Temas importantes estarão em debate, como seguro agrícola, uma preocupação grande já que hoje faltam recursos do governo federal para subvenção. Também estão sendo alinhado alguns eventos novos, como um encontro com todos os secretários de agricultura do país para discutir a unificação de procedimentos no Brasil tanto no setor produtivo quanto no agroindustrial.

Uma das definições na área da agricultura familiar é que o Pavilhão da Agricultura Familiar será ampliado. Passará a ter 220 estandes ao invés dos 177 do ano passado. Os detalhes já foram acertados com os parceiros em reunião no último mês e os interessados já fizeram sua inscrição.

Oportunidades
A expectativa para a safra de verão é muito boa, considerando que o clima tem sido favorável e o verão deve também, segundo os meteorologistas, manter bons índices de chuva. O desafio maior vai ser controlar as doenças e pragas, especialmente a ferrugem asiática, que já está presente em muitas lavouras. O produtor fazendo corretamente esse dever de casa, com a ajuda da assistência técnica, o resultado da próxima safra deve ser novamente muito positivo. Muitos produtores já venderam parte da produção, a preços atrativos, o que garante uma boa renda. E a Cotrijal vai continuar atenta a boas oportunidades de negócios para o seu produtor, tanto na venda de grãos como na compra de insumos.

O papel da cooperativa
O ano foi, sem dúvida, um dos mais difíceis para a economia, mas o agronegócio, diferente do que ocorreu em 2005/2006, quando a quebra da safra de soja teve impacto muito grande sobre o setor, agora permanece sendo o principal suporte do país. Foi um dos setores menos atingidos pela crise. Mas 2016 chega com o país ainda em grande dificuldade econômica e política e é preciso estar atento. Com crise ou sem crise, o grande desafio da Cotrijal é a manutenção do homem no campo, e com renda. E é para isso que a cooperativa trabalhar neste ano. Vai continuar fazendo o seu papel de levar ao produtor a melhor informação e tecnologia, serviços e oportunidades de negócios que agreguem renda.

(Assessoria de Imprensa da Cotrijal)

Compartilhe: