NÃO-ME-TOQUE – Cotrijal prestigia festa de 100 anos de coral

Uma festa digna dos 100 anos. O evento que comemorou o centenário do Coral Sociedade de Cantores Gonçalves Dias, de Invernadinha, interior de Não-Me-Toque, no domingo (15), no Clube Gonçalves Dias, foi marcado pela alegria, emoção e homenagens. A Cotrijal esteve presente e foi representada pelo vice-presidente, Enio Schroeder.

“Muitos dos nossos associados ajudaram a construir a história do coral que hoje chega aos 100 anos. Cooperatismo é isso. Uma união de esforços e talentos. Para a Cotrijal é muito gratificante poder apoiar este tipo de iniciativa que traz alegria e bem-estar às pessoas”, destacou Schroeder.

“Para Não-Me-Toque, que completa 60 anos, ter um coral centenário é inusitado. Nesses 100 anos foi preciso muita superação e que hoje deve ser festejada com orgulho”, disse a prefeita Teodora Lütkemeyer. Ela anunciou ainda que a história da sociedade de cantores será contada no livro de literatura infanto-juvenil do escritor José Santos, que aponta 10 ícones da cidade pela ótica de estudantes do Ensino Fundamental e será lançado no mês de dezembro.

Um dos momentos mais especiais da festa foi a interpretação do hino do centenário, especialmente composto para a ocasião, com contribuição dos cantores para a letra e partitura do professor Timóteo Joel Klesener. Ao som de violão, violino, gaita e pandeiro, o coro masculino surpreendeu o público arrancando aplausos calorosos. “Foi emocionante ver a plateia interagindo com o grupo”, destacou a regente Clecilde Berres Junges.

“Foi tudo muito bonito. Estamos bem felizes”, comemorou Egon João Berwig, atual presidente da sociedade de cantores centenária.

o coral masculino de Invernadinha, composto por 21 integrantes, é um dos mais antigos do município e conta com vozes de Invernadinha, Linha Glória de Lagoa dos Três Cantos, Victor Graeff, São José do Centro e Não-Me-Toque. O grupo se apresenta em bailes, festas e velórios de sócios da entidade. Em sua trajetória, o coro precisou cessar o canto por um período em função da censura imposta pela 2ª Guerra Mundial e contar com ajuda de várias pessoas para reconstruir sede destruída por temporal em 1974. A história da entidade foi resgatada em DVD e exibida em telão para o público durante as festividades.

Reconhecimento – Integrantes do coro masculino com 40, 50 e 60 anos de participação na sociedade de cantores receberam agulhas jubilares da Deutcher Chorverband, da Alemanha (Confederação Alemã de Coros), pelo representante da região, o professor e regente Elói Franz. “O coral tem uma relação muito forte com a comunidade. A gente podia ver a emoção nas pessoas que fizeram e fazem parte dessa história”, ressaltou.

Diploma – A regente Clecilde Berres Junges recebeu diploma conferido pela Associação Alemã de Coros em homenagem ao centenário.

Os homenageados
60 anos
Edemar Osvaldo Scheffel, Elmo Erno Kuhn, Erni Sawadinscky e Romeu Neuls
50 anos
José Silvano Müller e Waldir Drehmer
40 anos
Dirceu Grahl
Galeria
Também tiveram seus nomes incluídos na galeria de ex-presidentes da entidade Arno Roberto Auler, Egon João Berwig, Jair Haenel, Romeu Neuls e Sérgio Luiz Berghahn e os ex-regentes Ilson João Berres e Lainir von Fruhauf.

(Assessoria de Comunicação da Cotrijal)
Fotos: Fotos Choks

Compartilhe: