NÃO-ME-TOQUE – Cotrijal: precisão na hora de estocar grãos

Preservar com a máxima qualidade os ganhos do produtor na colheita é uma das preocupações da Cotrijal. Sendo assim, a cooperativa está em constante atualização do uso de tecnologias e de pessoal para evitar problemas decorrentes do tempo em que o grão fica armazenado nas unidades de recebimento como é o caso da ação de insetos, deterioração ou mofo. O treinamento sobre tratamento preventivo de grãos e controle de pragas, na última quinta-feira (3), envolveu cerca de 70 colaboradores. Dentre eles, se fizeram presentes os coordenadores operacionais, técnicos de controle de qualidade de grãos e operadores de armazéns que executam este trabalho nas unidades. As atividades foram desenvolvidas na Associação dos Funcionários da Cotrijal (AFC) e em armazéns na sede da cooperativa, em Não-Me-Toque.

Enquanto o produtor se preocupa em plantar a tempo as culturas de inverno, o que deverá acontecer até meados deste mês, o operador Egon Rheinheimer, 57 anos, é um dos colaboradores da cooperativa que aproveita a entresafra para preparar as estruturas armazenadoras (16 silos e um armazém) da Unidade de Victor Graeff para receber a próxima produção. “Nessa hora a vassoura é fundamental”, garante ele. Egon achou bastante válidas as orientações recebidas na capacitação que contou com atividades teóricas e práticas.

No novo cargo há um mês, o operador de secador da Unidade de Pinheiro Marcado, em Carazinho, Luciano Baldo, 37 anos, sabe que, nesses ambientes, é fundamental cuidar da higiene para manter os grãos guardados sadios. “Fazer a limpeza e organizar armazéns antes de receber a produção é o primeiro passo para eliminar problemas”, enfatiza. Baldo, que tem 14 anos de cooperativa, recebeu uma aula de como manusear corretamente equipamentos para a aplicação de inseticidas e a necessidade do uso de EPIs.

Quem também achou importante as orientações repassadas foi o coordenador operacional da Unidade de Passo Fundo, Darci Zanchet, 46. “Sempre ajudam. Quando mais informação, melhor será o tratamento preventivo dado as sementes”, reconhece.

“Em Vista Alegre, o grão armazenado na Cotrijal é referência para muitas empresas do Estado em função da qualidade”, destaca o operador de armazém, Antonio Tonezer, 53 anos.

Durante o evento, o engenheiro agrônomo Hilário Thevenet Filho, da empresa Gpd Vetquímica, abordou a importância da higiene e limpeza e cuidados com o ambiente das unidades armazenadoras, além do uso correto de inseticidas para o controle de pragas. “Em um ambiente organizado e limpo fica mais fácil fazer o trabalho preventivo e ter uma maior eficiência no controle de pragas”, observa.
Já o representante da Cycloar, Otávio Matos, apresentou aos participantes sistema de exaustores capaz de melhorar a eficiência da armazenagem. “Além de evitar problemas de condensação interna, grãos mofados, ardidos e compactados, o Cycloar é uma ferramenta que garante um melhor ambiente para a execução de expurgos”, garante. O sistema já foi implantado em pelo menos sete das 34 unidades de recebimento da Cotrijal.

Para o gerente de Armazenagem de Grãos da Cotrijal, Tadeu Garibotti, a cooperativa só é referência em beneficiamento e armazenamento de grãos porque investe em pessoas e nas tecnologias de equipamentos e estruturas de armazenagem. O treinamento, que teve o intuito de atualizar equipes que atuam no setor de grão, abordou desde a limpeza de silos e armazéns, antes da chegada da safra, até o controle de insetos e pragas no grão armazenado. “Nossa responsabilidade é imensa pois o produtor deposita na sua cooperativa todo o grão que é o seu resultado alcançado no campo e esse grão tem que alcançar o melhor preço e a melhor qualidade indiferentemente do tempo que ficar armazenado na Cotrijal”, pontua.

(Assessoria de Comunicação da Cotrijal)

Compartilhe: