Não-Me-Toque apresenta alto índice de desenvolvimento no IDESE

A Fundação de Economia e Estatística Siegfried Emanuel Heuser divulgou os resultados do Índice de Desenvolvimento Socioeconômico (IDESE) dos municípios, das microrregiões, dos Coredes e do Estado do Rio Grande do Sul referentes aos anos de 2011 e 2012.

O IDESE tem o objetivo de analisar o desenvolvimento dos municípios, bem como avaliar e acompanhar a evolução dos indicadores socioeconômicos e fornecer informações para o desenho de políticas públicas específicas de acordo com as necessidades municipais.

Com a metodologia de avaliação atualizada no início de 2014 que utiliza novas informações sobre a qualidade de vida nos municípios, o IDESE é composto por 12 indicadores econômicos e sociais divididos em 3 blocos: Educação, Saúde e Renda. Estes índices formam um indicador único e dinâmico que permite a classificação em três níveis de desenvolvimento: baixo (índices até 0,499), médio (entre 0,500 e 0,799) ou alto (maiores ou iguais a 0,800).

Blocos temáticos

O bloco Educação utiliza cinco indicadores que são divididos em quatro sub-blocos, de acordo com a faixa etária: pré-escola, ensino fundamental, ensino médio e escolaridade adulta. Já o bloco Renda é composto por dois sub-blocos que analisam a renda por duas óticas distintas: apropriação de renda e geração de renda.

Por fim, o bloco Saúde abrange cinco indicadores divididos em três sub-blocos: saúde materno-infantil, condições gerais de saúde e longevidade.

Idese Rio Grande do Sul

O Índice de Desenvolvimento Socioeconômico do Estado do Rio Grande do Sul cresceu 2,4% desde 2010 (1,2% a.a. no período 2010-12). Com Idese 0,744 em 2012, obteve aumento em relação aos anos anteriores (0,727 em 2010 e 0,736 em 2011). O bloco Educação ficou com 0,685, o bloco Renda com 0,745 e Saúde com 0,804.

Esse aumento foi impulsionado principalmente pela expansão do Bloco Educação, que se elevou em média 2,3% a.a. no período 2010-12. O Bloco Renda apresentou elevação média de 1,4% a.a. e no Bloco Saúde o crescimento tem sido baixo (0,1% a.a. no período 2010-12), dado o alto nível já atingido pelo Índice.

Mesmo com crescimento significativo do IDESE, o Rio Grande do Sul continua apresentando nível médio de desenvolvimento.

Idese Não-Me-Toque

No ranking municipal, dentre os 496 municípios do Rio Grande do Sul, Não-Me-Toque é o 16º município melhor colocado. Com IDESE de 0,825 está entre os 49 municípios que alcançaram o alto índice de desenvolvimento. Comparando com os resultados de 2010 (0,815) e 2011 (0,819), houve crescimento no índice, com variação de 1,1% (2010-12).

O bloco com pontuação mais alta foi Saúde (0,868), seguido de Renda (0,856) e Educação (0,749).

A avaliação também fez um ranking dos municípios por faixa de população, visando obter resultados mais analíticos. Dentre os municípios que possuem entre 5.000 e 20.000 habitantes, Não-Me-Toque ficou em 3º lugar, mantendo a posição de 2010 e 2011.

No ranking por faixa de população também avaliou-se o Produto Interno Bruto. Em 2012, Não-Me-Toque ficou em 4º lugar com PIB de R$ 673.270,00 e em 7º lugar com PIB per capita de R$ 41.647,00. A estrutura do PIB ficou distribuída em 8,4% oriundos da Agropecuária, 41,5% da Indústria e 50,2% de Serviços.

O alto índice de desenvolvimento socioeconômico de Não-Me-Toque comprova o resultado dos investimentos que a Administração Municipal vem realizando e a eficácia de suas ações e programas, bem como o potencial empreendedor da Iniciativa Privada. O Poder Executivo tem investido fortemente nas áreas de saúde e educação, visando proporcionar à população serviços de qualidade e bom atendimento, garantindo a qualidade de vida dos munícipes e contribuindo com o crescimento e progresso do Município. Os bons índices de Renda e do PIB mostram o grande potencial da indústria e comércio local.

Texto: Ana Cláudia Stumm
Fonte: Fundação de Economia e Estatística Siegfried Emanuel Heuser (FEE)

(Assessoria de Comunicação da Prefeitura de Não Me Toque)

Compartilhe: