NÃO-ME-TOQUE – Apelo à população para medidas de controle da Covid-19

Aumento de casos da Covid-19 em Não-Me-Toque alerta sobre a importância das medidas de combate a propagação do vírus.

Com a piora nos indicadores de propagação da Covid-19 e da ocupação de leitos, o mapa do Rio Grande do Sul tem somente duas regiões fora da Bandeira Vermelha. Tal situação traz o alerta de que a população está sendo descuidada nas medidas preventivas, principalmente no que diz respeito ao uso de máscaras e não aglomerações.

Não-Me-Toque vinha se mantendo na Bandeira Laranja por não ter hospitalizações em decorrência do Covid-19, porém na semana anterior tivemos um aumento significativo de casos e duas internações. Vale lembrar que o município havia zerado o contador de pacientes infectados durante cinco dias, porém agora registra 11 casos ativos.

Essa piora dos indicadores está diretamente relacionada ao comportamento da população que voltou a realizar aglomerações como pode ser visto no fim de semana e em muitos destes locais as pessoas estavam sem máscara. Um estudo conduzido pela Escola de Saúde Pública da Johns Hopkins, considerada uma das mais importantes do mundo apontou que em média o tempo entre a pessoa ser infectada e começar a apresentar os primeiros sintomas de infeção é de 5 dias, em alguns casos podendo chegar a 11 dias. Tal período de tempo pode fazer com que uma pessoa infectada circule por locais públicos, por isso o uso de máscaras e evitar aglomerações é tão importante!

A transmissão do vírus acontece de uma pessoa doente para outra ou por contato próximo por meio de:
• Toque do aperto de mão contaminadas;
• Gotículas de saliva;
• Espirro;
• Tosse;
• Catarro;
• Objetos ou superfícies contaminadas, como celulares, mesas, talheres, maçanetas, brinquedos, teclados de computador etc.

Os sintomas da COVID-19 podem variar de um resfriado, a uma Síndrome Gripal-SG (presença de um quadro respiratório agudo, caracterizado por, pelo menos dois dos seguintes sintomas: sensação febril ou febre associada a dor de garganta, dor de cabeça, tosse, coriza) até uma pneumonia severa. Sendo os sintomas mais comuns:
• Tosse
• Febre
• Coriza
• Dor de garganta
• Dificuldade para respirar
• Perda de olfato (anosmia)
• Alteração do paladar (ageusia)
• Distúrbios gastrintestinais (náuseas/vômitos/diarreia)
• Cansaço (astenia)
• Diminuição do apetite (hiporexia)
• Dispnéia ( falta de ar)

“Sei que todos nós gostamos de circular, encontrar os amigos e familiares, aproveitar o fim de semana de sol para ir a praça tomar chimarrão, mas agora precisamos permanecer em nossas casas. Tudo isso vai passar, se seguirmos as medidas de isolamento. Estamos observando que os casos aumentaram muito em nosso Município e tememos a perda do controle da situação, que além de gerar severos prejuízos econômicos com o fechamento do comércio pode prejudicar vidas!” enfatiza o Prefeito Pedro Paulo.

Compartilhe: