Morre em Porto Alegre a 240ª vítima do incêndio na Boate Kiss

Postado em 02 março 2013 14:09 por jeacontece
15.292.411/0001-75

O jovem Pedro Falcão Pinheiro, vítima do incêndio na boate Kiss, em Santa Maria, morreu na manhã deste sábado no Hospital Cristo Redentor, em Porto Alegre, onde estava internado desde o dia 27 de janeiro. A informação foi confirmada pela assessoria de imprensa da instituição. Pedro, 25 anos, é a 240ª pessoa a morrer em decorrência da tragédia.

O hospital ainda não informou a causa da morte. O óbito foi registrado às 11h20. Pedro estava internado na Unidade de Tratamento Intensivo (UTI) desde o dia do incêndio. Duas pessoas permanecem internadas no complexo do Hospital Cristo Redentor, sendo tratadas devido às queimaduras e inalação de gases tóxicos.

Incêndio na Boate Kiss
Na madrugada do dia 27 de janeiro, um incêndio deixou mais de 230 mortos em Santa Maria (RS). O fogo na Boate Kiss começou por volta das 2h30, quando um integrante da banda que fazia show na festa universitária lançou um artefato pirotécnico, que atingiu a espuma altamente inflamável do teto da boate.

Com apenas uma porta de entrada e saída disponível, os jovens tiveram dificuldade para deixar o local. Muitos foram pisoteados. A maioria dos mortos foi asfixiada pela fumaça tóxica, contendo cianeto, liberada pela queima da espuma.

Os mortos foram velados no Centro Desportivo Municipal, e a prefeitura da cidade decretou luto oficial de 30 dias. A presidente Dilma Rousseff interrompeu uma viagem oficial que fazia ao Chile e foi até a cidade, onde prestou solidariedade aos parentes dos mortos.

Os feridos graves foram divididos em hospitais de Santa Maria e da região metropolitana de Porto Alegre, para onde foram levados com apoio de helicópteros da FAB (Força Aérea Brasileira). O Ministério da Saúde, com apoio dos governos estadual e municipais, criou uma grande operação de atendimento às vítimas.

Quatro pessoas foram presas temporariamente – dois sócios da boate, Elissandro Callegaro Spohr, conhecido como Kiko, e Mauro Hoffmann, e dois integrantes da banda Gurizada Fandangueira, Luciano Augusto Bonilha Leão e Marcelo de Jesus dos Santos. Enquanto a Polícia Civil investiga documentos e alvarás, a prefeitura e o Corpo de Bombeiros divergem sobre a responsabilidade de fiscalização da casa noturna.

Clicrbs

Postado em 02 março 2013 14:09 por jeacontece
15.292.411/0001-75

NOTÍCIAS RELACIONADAS


TAPERA TEMPO

Desenvolvido com 💜 por Life is a Loop