Milho safra 2013/2014: é hora de planejar

Postado em 08 maio 2013 08:00 por jeacontece
15.292.411/0001-75

Planejados os cultivos de inverno da safra 2013, é chegado o momento de iniciar o planejamento da safra de milho 2013/2014.

Nos últimos anos a cultura do milho tem aumentado de importância devido à liquidez na hora da comercialização, relativa estabilidade de preços praticados no mercado e disponibilidade de híbridos com elevado potencial de rendimento, combinação que tem proporcionado aos produtores elevado retorno econômico. Além disso, cada vez mais tem se destacado a relevância da rotação de culturas por todos os benefícios ao sistema produtivo de grãos como um todo, favorecendo o manejo de plantas daninhas de difícil controle, especialmente buva e azevém, e a quebra do ciclo dos patógenos causadores de doenças em soja.

Em um primeiro momento, a definição da área e das glebas onde será cultivado o milho por parte do produtor é o principal fator que irá balizar as demais ações, como implantação das culturas de cobertura, aquisição de sementes, fertilizantes e defensivos agrícolas. Nas últimas semanas, tem-se observado que o produtor está realizando a semeadura das culturas de cobertura antecessoras ao milho. Neste sentido, a aveia-preta assume o papel de principal espécie adotada para este fim. Por sua vez, a consorciação de aveia-preta e nabo forrageiro tem se destacado, pois alia os benefícios do nabo forrageiro, como reciclagem e rápida disponibilização de nutrientes e efeitos positivos na descompactação do solo, com a elevada formação de palhada altamente persistente da aveia-preta, mantendo a superfície do solo protegida.

A escolha do híbrido condiciona todo o manejo da lavoura, incluindo época de semeadura, população de plantas, necessidade de aplicação de fungicidas e escolha de herbicidas a serem utilizados. Cabe destacar que, atualmente, há uma ampla gama de híbridos disponíveis no mercado e adaptados as mais diversas situações de lavoura e preferências do agricultor. Por exemplo, para as semeaduras do cedo, em final de agosto, tem se recomendado a utilização de híbridos superprecoces, já que estes apresentem um melhor arranque inicial em solo frio.

Os híbridos de ciclo mais longo devem, preferencialmente, ser semeados a partir de setembro, pois estes necessitam de uma maior temperatura do solo para adequada germinação e emergência. A expectativa de se realizar o cultivo de safrinha após a colheita do milho deve ser considerada, dando-se preferência, neste caso, às semeaduras do cedo, as quais possibilitam a antecipação da colheita em alguns dias.

A Grandespe Sementes disponibiliza de uma completa linha de fertilizantes para a cultura do milho. Juntamente com a Produza, a Grandespe conta com um amplo portfólio de defensivos agrícolas e sementes de milho Dekalb e Pioneer para melhor atender ao cliente. Dirija-se a uma das unidades da Grandespe, confira nossas condições e faça seu pedido. Antecipe-se reservando já a semente de milho e garantindo o híbrido de sua preferência. Consulte o departamento técnico da empresa e obtenha orientações seguras para a formação da lavoura.

Gustavo Augusto Stärlick
Engenheiro agrônomo

Postado em 08 maio 2013 08:00 por jeacontece
15.292.411/0001-75

NOTÍCIAS RELACIONADAS


TAPERA TEMPO

Desenvolvido com 💜 por Life is a Loop