Marcos Valério envolve Lula e aponta que caixa do PT teria superado R$ 350 milhões, diz revista

Acuado pelas condenações já recebidas no julgamento da Ação Penal 470, conhecida como processo do mensalão, pelo Supremo Tribunal Federal (STF), o publicitário Marcos Valério parece ter resolvido contar parte da história que sabe.

Na semana que passou, Valério foi condenado pelos ministros por lavagem de dinheiro — ele já havia sido condenado por corrupção ativa e peculato. Ainda falta o julgamento pelos crimes de evasão de divisas e formação de quadrilha. Mesmo assim, o empresário sabe que deve ter uma pena alta. E viveria um dilema: contar tudo o que sabe ou continuar quieto.

Em reportagem publicada pela Veja, baseada em interlocutores do publicitário, Valério teria dito que havia um pacto firmado entre ele e o PT: ele assumiria crimes que não cometeu sozinho e protegeria alguns figurões. E em troca, teria penas mais brandas.

— Não podem condenar só os mequetrefes. Só não sobrou para o Lula porque eu, o Delúbio e o Zé não falamos — teria dito o empresário a pessoas próximas.

Clicrbs

Compartilhe: