Mais de 400 mil trabalhadores gaúchos solicitaram o benefício do seguro-desemprego em 2020

O Rio Grande do Sul registrou 419.457 requerimentos do benefício do seguro-desemprego em 2020. Desse total, 53% das solicitações foram realizadas presencialmente e 46,9%, pela internet. Os meses que contabilizaram os maiores números de requisições do benefício em 2020 foram maio (66.828), abril (53.056) e junho (41.683).

Com relação ao perfil dos trabalhadores em situação de desemprego, 54% eram homens e 42,6%, mulheres. No que tange à faixa etária, 30% tem de 30 a 39 anos; 19,4%, de 40 a 49 anos; 18%, de 18 a 24 anos; 17,7%, de 25 a 29 anos; e 10,5%, de 50 a 64 anos.

Já com relação ao grau de instrução, 50% possuíam Ensino Médio completo; 12,7%, Fundamental completo e 6,7%, Superior completo. O setor econômico que apresentou os maiores números de trabalhadores requerentes do benefício foi o de serviços (143.944), seguido pelo comércio (113.318), indústria (103.274), construção (30.198) e agropecuária (15.205). A maior parte dos trabalhadores demitidos (59%) recebia de 1,5 a 3 salários mínimos.

Como solicitar o benefício
Os trabalhadores podem realizar o encaminhamento do seguro-desemprego, após sete dias da dispensa, pela internet (através do aplicativo Carteira de Trabalho Digital ou do portal www.gov.br) ou presencialmente, na Agência FGTAS/Sine mais próxima, mediante agendamento.

O cálculo do valor das parcelas do benefício é realizado de acordo com a média salarial dos últimos três meses anteriores à demissão e varia de R$ 1.100 a R$ 1.911,84.

Jaíne Martins – Assessoria de Comunicação Social Fundação Gaúcha do Trabalho e Ação Social (FGTAS)

Compartilhe: